O Frio de Belo Horizonte segundo um Curitibano

Está em todos os jornais, canais de televisão e tal. O frio chegou a Minas Gerais (e ao resto do país, claro).

E realmente faz frio hoje, quarta feira, 03 de junho. Eu que passei os últimos 31 anos da minha vida vivendo no Paraná, boa parte deles em Campina Grande do Sul, cidade sujeita às gélidas correntes de ar provenientes do alto da Serra do Mar, sei bem como dói na pele um vento gelado. Enfrentei por alguns anos invernos por lá, onde meu termômetro digital amador chegou a marcar -4,6 C no jardim de casa. Sair cedo para as atividades da vida não era fácil. Na verdade, temperaturas extremas como essas não incomodavam tanto. O problema era a sequência de manhãs frias. Noventa, cento e vinte dias seguidos onde a temperatura mínima não passava dos nove graus. De abril a setembro, por vezes. Isso incomodava. Eu amo o frio. Porém a paciência tem limites e este era atingido bem ao final do período. E aí vinham os primeiros dias quentes em meados de setembro. E a vida seguia seu ciclo anual.

Agora aqui em Belo Horizonte vou encarar meu primeiro inverno sob os pés da Serra do Curral. Hoje teve a menor temperatura do ano na cidade: 9,1 C. Suficiente para se aninhar por uns minutos a mais junto aos cobertores (uma mantinha leve na verdade). Há uma grande diferença no frio daqui se comparar ao frio curitibano. Lá existe umidade. Aqui não... Tudo muito seco, o que provoca uma sensação térmica de frio mais intenso, pois está aliada com um vento mais forte. Então os 10 graus que rolam aqui me lembram os 5 graus de Curitiba. E fico feliz.

Espero ter boas experiências invernais por aqui, já que tudo parece mais ameno.

Um abraço!

Comentários

  1. Tá frio mesmo cara!
    Dá uma descida até Monte Verde nesse fds! Tô indo pra lá pra aproveitar o finalzinho dessa massa de ar polar!
    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas