Dezembro de 2012 - Parte II

Continuando o post anterior...

Já um pouco antes do final da primeira metade do mês de dezembro, posso sentir o peso e o cansaço se instalando. Sempre tive dentro de mim que datas comemorativas e a marcação da passagem dos tempos são bobagens, coisas criadas pelo homem (principalmente o moderno). Afinal, quem aí nota diferença na prática mesmo entre o 31 de dezembro e o 01 de janeiro? Nem mesmo as quatro estações estão assim tão fáceis de identificar em suas nuances. Como definir então o significado de mês e ano? Somente com as modernas invenções mesmo.

Meu corpo, por exemplo, se ressente das horas a mais acumuladas no trabalho, que se refletem em horas a mais de sono e, obviamente, horas a menos nos treinos. Parece que começo a entender o significado de end-of-training-season. Confesso que queria, de verdade, estar treinando mais forte. Até fiz isso, semana passada, com treinos fortes e duros, onde pude observar real progressão. Talvez eu tenha pago o preço e agora bateu esse cansaço. Não sei, e verdadeiramente não me importa.

É correr e pedalar quando der. Afinal, o tal "ano-novo" nem chegou, porque a pressa? O importante é aproveitar o que se tem na mão. O que tenho é uma cama macia e a possibilidade deusar a bike como meio de transporte, mantendo-me mais ativo que 80% da população.

Valeu!

Uma bem gelada, agora! Cheers! (Local da foto: Bombinhas/SC - Agosto de 2011)

Comentários

  1. é cumpadi, a conta chega. não tem jeito.
    ainda mais na sua área, aonde dezembro é o mes mais desgastante.
    boa gelada !!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas