Tempos Difíceis. Ou não?!

 Muito bem, senhoras e senhores, tudo bem com vocês?

Sumidíssimo daqui por quase quatro meses, atravessei tenazmente este inverno diferentão. 2020 tem realmente sido um ano muito louco. Para não dizer que louco é pouco. A nova ordem imposta pelo Covid-19 é um desafio a ser vencido diariamente. Mas também não é por isso que vim passar aqui no blog.

É que 2020 tem me abençoado com muitas coisas boas. Em todos os aspectos da vida. E também na evidenciação das dúvidas que permeiam e por vezes corroem minh'alma. A isso me refiro raramente, não sendo de meu feitio expor os sentimentos mais exagerados. Mas o que de fato acontece é essa sucessão de eventos positivos neste louco ano. 

Ter voltado a correr bem em trilha mesmo após uma torção no joelho bichado, adquiri uma visão diferente e mais coesa do cenário da bicicleta pelo mundo, satisfação profissional pura e simples, novas amizades, amores e sabores... Tudo muito condensado nestes meses de pandemia. Parece que para mim existe uma nova forma de se dividir os tempos. Teria o AC (antes do Covid-19) e o DC (depois do Covid-19). Este 2020 seria o Ano Zero, como representação do reset que duraria um ano, de tão travada estava esta máquina chamada Civilização Humana. Mas olhe só, veja você: aqui estou falando de algo relacionado à pandemia... Perdoem-me.

O que de fato importa é agora estar bem, querer saber se vocês também e estão bem e quais serão suas próximas provas e corridas.

Aqui estamos, vivos sem motivos. Mas que motivos temos para estar atrás de palavras escondidas nas entrelinhas?

Deixo esse som abaixo, na minha versão só por isso. Pra dizer que está tudo bem.

Um carinhoso abraço!

Correndo em trilha com prazer e saúde. Agosto.

De volta ao MTB com aro 26. Setembro.