Postagens

Mostrando postagens de 2019

O Que Estou Usando - Tênis para Running: Hoka One One Clifton 4

Imagem
Opa! Este é um dos temas que mais gosto de abordar neste espaço. Mais do que falar sobre mim e sobre minhas impressões de um determinado equipamento, a experiência compartilhada é muito mais interessante que o conhecimento retido para si. Das dezenas de apresentações, avaliações e reviews que já fiz em meu site, muitas delas contribuíram para que os leitores tivessem um panorama importante sobre o que esperar de determinado item, competição ou equipamento. Então, pretendo aparecer com mais frequência aqui neste espaço. A finalidade não é trazer verdades absolutas sobre o tema abordado, mas sim as reais e sinceras impressões, como sempre foi o padrão nas análises críticas que faço neste espaço há mais de 10 anos.   Feita esta pequena introdução, que permite-me aquecer os dedos no teclado, adaptar-me novamente à escrita após tanto tempo focado apenas em vídeos no YouTube e afiar a mente para compor um texto minimamente agradável ao leitor, vamos ao tema do dia: HOKA ONE O

O Salomon Sense Mantra 3 Apresentado

Imagem
Olá, senhoras e senhores. Deixo abaixo um vídeo onde apresento um novo calçado de corridas em trilha que estou usando, o Salomon Sense Mantra 3. Consegui um preço bem interessante nesse modelo lá na loja Orientista, de Santa Maria - RS. Aliás, por um certo período fui atleta apoiado por esta loja, q uem aí se lembra ? Trata-se de um calçado bem coringa, indo de encontro àquilo que eu buscava: drop intermediário, solado e construção que me permite utilizar sem erro tanto em asfalto como em trilhas menos técnicas. Abaixo então, o vídeo :) Abraços, bons treinos!

A modinha da vez

Imagem
Oi, tudo bem? Nunca se esqueçam dessa lição que vou deixar aqui e que aprendi com uns caras de marketing digital: Nenhuma das pessoas que criticam seu trabalho irão fazer algo como você faz. São os chamados especialistas de facebook e internet. Aqueles que tem opinião para tudo e sobre todos mas nunca fazem nada além de escrever bobagens em comentários. Como vocês sabem que to nem aí para isso e continuo escrevendo, gravando vídeos e postando em redes sociais aquilo que acho relevante, vamos agora a um novo trabalho: o Podcast O Trail Runner. Ok, eu deveria ter divulgado isso antes por aqui, mas ando meio perdido nessa uestão de divulgação das minhas ideias. São tantos canais... YouTube, Instagram, Podcast, Blog, Facebook... Eu e minha vã tentativa d eme organizar. Espero conseguir em breve. Então galera, é isso: tô com um podcast onde trato do assunto que mais me encanta: as corridas em trilha. Já tem três episódios no ar e vou deixar aqui o link para vocês

O Trail Running e o Fodão da Ultraquilometragem Stravística

Imagem
Oi! Bah, eu já me achei um desses. Um fodão da ultraquilometragem stravística. Quem tiver tempo e paciência pode vasculhar o blog onde escrevo sobre corridas de montanha desde 2007. Tanto tempo depois é fácil olhar para trás e ver que escolhas diferentes poderiam ter sido feitas. Hoje é claro como água para mim que eu fui com sede demais ao pote. Deveria ter feito um progresso mais gradual nas distâncias. Corri minha primeira maratona (de rua) em julho de 2009. 40 dias depois eu estava em Bombinhas para a primeira edição da K42 Bombinhas , atual Indomit Bombinhas.  Lembro bem que lá me empolguei e na segunda-feira seguinte me inscrevi no Desafio Praias e Trilhas para insanos 42 quilômetros de trilhas em um sábado e mais o mesmo tanto no domingo. Bichinho da maratona em trilha me picou forte. De lá em diante foram mais 4 edições da K42, mais uma Maratona Ecocross Brasília e duas ultramaratonas em trilha (uma com 50 km no Chile e a primeira edição da Half Mision B

Bombinhas, o Retorno (Parte II)

Imagem
Oi, tudo bem? Confesso que não está fácil voltar às corridas, mesmo sem ainda colocar muita quilometragem. . Fico pensando se não chegou a fatura pelo meu histórico de correr longas distâncias desde 1995 (quando fiz meus primeiros 21 km correndo abaixo de duas horas), de ter feito 13 maratonas em apenas 5 anos e de tantas subidas aceleradas em cumes na serra do mar paranaense. . . Nas últimas semanas tenho lidado com uma panturrilha dolorida que parece estar a ponto de romper e por isso dei um tempo nos treinos. . . Já passei por tanto médico e fisioterapeuta com péssimo comportamento e visão que hoje prefiro simplesmente dar um tempo e tentar um retorno mais lento mais tarde. Generalizando, não confio mais. . . Também não sou o tarado das competições, dos paces ou do Strava. Gosto de apreciar qualquer atividade que eu esteja envolvido. Se não estiver dando prazer, não funciona. E ninguém gosta de correr com dor, apesar que muitos o fazem por problema de ego disfarçado em

Bombinhas, o Retorno

Imagem
Meu Deus, o tempo passa não é? Eu contei neste texto aqui , há quase dez anos, como foi minha participação na primeira maratona Trail realizada no Brasil. Sim, eu estava lá em agosto de 2009. Foi também minha primeira maratona fora do asfalto. Incrível, mágico, surreal. Gostei tanto da experiência que voltei a correr em Bombinhas por mais 5 vezes, sendo 4 maratonas e uma vez nos 21 Km da Indomit Costa Esmeralda . Quem me acompanha sabe que fiquei um certo tempo parado, distante dos treinos regulares e mais ainda das competições. Em alguns momentos cheguei a anunciar que voltaria a participar ativamente de provas e do cenário de trail running do Brasil. Agora mesmo em 2019 eu achei que começaria o ano pegando firme. Não deu. Mas agora está dando e vai dar. São 15 dias bem engrenados nos treinos, sem complicações físicas ou emocionais.  E chegando ao ponto de querer me bandear para Bombinhas, acompanhar a Indomit que vai rolar neste próximo dia 10 de agosto.

Temperaturas Negativas no Morro do Anhangava

Imagem
Opa, firmeza? Pow, última vez que eu tinha ido ao Anhangava foi nesse dia aqui . Como pude demorar tanto? Ok, é certo que morar em Curitiba e não mais em Quatro Barras complicou um pouco minhas idas para lá. Afinal, são 26 quilômetros de distância. Mas... dava pra levar mais a sério isso, né Volpão? De toda forma, não resisti à entrada de uma forte massa de ar polar prevista para os dias 6 e 7 de julho de 2019 e me programei para pegar o nascer do sol lá nos cumes. Deu certo! Saí de casa às 5:10 de uma congelante madrugada, com termômetro na casa do zero grau. De Uber até a região das fábricas antes da Borda do Campo, é rápido, seguro e custa menos de cinquenta reais. Gosto de começar minhas corridas ali, pois tenho ainda uns 5 quilômetros de estrada de chão em leve subida para esticar as passadas e correr um pouco na escuridão. Em pouco mais de 30 minutos, passo pelo campo da Asa Delta e começo a subir de verdade, pela antiga estrada da Asa Delta (sim, até mead

Novo Grupo Shimano para Gravel Bikes

Imagem
Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Mas que satisfação receber a notícia que a gigante japonesa finalmente lançou componentes específicos para Gravel Bike hein? Saiu o Shimano GRX! Deixo abaixo o press release em português mostrando os componentes e aqui um vídeo onde deixo minhas impressões sobre o assunto. Corre lá, assista, deixe o gostei se curtiu e se inscreva caso ainda não seja inscrito. Um forte abraço! GRX da Shimano apresenta o primeiro grupo de componentes do mundo dedicado a estradas de Gravel (cascalho) Com várias opções, incluindo transmissões single e dupla, trocas de marcha mecânicas ou eletrônicas, relações de 11 e 10 velocidades, compatibilidade com canote retrátil e relações de marchas mais ampla ou mais próximas, dedicadas a todos os estilos de ciclismo em estradas de gravel (cascalho) e aventura. Após um amplo processo de pesquisa, teste e desenvolvimento, reunindo feedback de ciclistas do mundo todo em trilhas, estradões, pistas

Road Cycling. George Volpão e a Groove Overdrive 50 2019

Imagem
Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? E acabou que vendi minha bicicleta MTB e agora estou com uma bike de estrada. Após recente trânsito periclitante no mundo das gravel bikes decidi-me por experimentar pedalar novamente uma bicicleta de estrada. Mas, é certo que eu faria algum tipo de alteração, pois nenhuma bicicleta vendida atualmente por aí está 100% afinada com meus gostos e propósitos. Aliás, um dos propósitos é justamente poder pedalar em estradas de terra em boas condições a bicicleta escolhida, uma Groove Overdrive 50 ano 2019. Até o momento, rodei com ela em apenas duas oportunidades: uma sessão de 20 km perto de casa e uma com 60 km no entorno de Curitiba, quando pude confirmar que posso seguir em frente com estas intenções graças às discretas mudanças que implementei na bicicleta: 1) Troca dos pneus originais dela, na medida 700X23 por um modelo Continental UltraSport 700X28. Com pneus desta largura, o conforto é aumentado consideravelmente e o con

Salomon Speedcross 3 - Review

Imagem
Bom dia, boa tarde, boa noite, senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Compartilho abaixo algumas impressões sobre um dos modelos de tênis de corrida em trilha que tenho utilizado atualmente, o clássico Salomon Speedcross, desta vez, na versão 3. Já fiz uma avaliação do Salomon Speedcross 2 aqui . Isso foi em 2011! De lá para cá tive a oportunidade de rodar com mais dois pares do Speedcross 3 e finalmente agora, no mais recente par de calçados que utilizo, seguem as minhas sinceras impressões, bem como uma análise em vídeo aqui  onde você confere mais imagens. Salomon Speedcross 3 em ação, fora de seu habitat natural. Em 2019 houve o lançamento da versão 5 deste modelo, mas sem previsão de chegada ao Brasil. Por aqui o mais fácil é encontrar o Salomon Speedcross 4, mas não podemos esquecer que o Salomon Speedcross 3 ainda pode ser encontrado em algumas lojas online. O preço médio que encontrei nas pesquisas foi de R$ 749,90.  Na prática, observei poucas di

O Fim da Território Mountain Shop

Imagem
Olá, senhoras e senhores.  Um dia triste para mim. Recebi a notícia que a Território Mountain Shop encerrará suas atividades após 19 anos de mercado.  Não me aprofundei nas razões e motivos para a decisão, mas não posso deixar de compartilhar minha consternação.  Representei o time Território como atleta desde minha segunda prova de Trail Running, em julho de 2007.  Recebia equipamentos, ajuda de custo para viabilizar viagens e, principalmente, as melhores vibes.  Foram dezenas de provas nacionais e até mesmo uma Ultra Trail no Chile envergando o sagrado manto com orgulho e responsabilidade.  Subi montanhas de cinco mil metros nos Andes, viajei de bike, acampei incontáveis noites na Serra do Mar sentindo-me parte do que era uma verdadeira família.  Não posso deixar de lado também o fato de ter trabalhado com eles tanto nas vendas das lojas físicas como na operação da web, inclusive ajudando a criar o Território Mountain Team ainda em 2010, quando as corri

O Meu Aconcágua

Imagem
Olá senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Nesta temporada, uma atleta argentina anunciou que faria uma tentativa de "Récord 360 del Aconcágua", que se trata de entrar subir a rota por Vacas e descer por Horcones (entendedores entenderão). É literalmente um 360 graus na montanha, fazendo seu cume a partir da trilha onde as duas rotas se encontram no Campamento Cólera. Segundo a "atleta", foi lá e fez. Infelizmente surgiu grande polêmica a respeito do feito, uma vez que não se podia confirmar o cume através de fotos. Mas o que mais entristece são os relatos de quem estava na montanha na ocasião. Montanhistas que lá estavam relataram o profundo desrespeito desta senhorita com a montanha e com os montanhistas locais, menosprezando seu trabalho e classificando-os como "lentos", "cheios de roupas" e "vestidos como astronautas", que não podia acreditar que se levava normalmente de 18 a 20 dias para fazer essa rota que ela almejava comp

Gravel Bikes São Mais Divertidas Que Mountain Bikes?

Imagem
Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Não tenho o hábito de usar títulos de textos chamativos. Talvez algum dia eu já tenha sido um escritor mediano. Hoje, com a falta de prática, certamente ainda não atingi o nível de escrita que almejo. Deixa estar, pois se o que faz o monge é o hábito, o que faz o escritor é o hábito de escrever, não? Desta feita, coloquei um título pensado na indexação do Google, admito. Se alguém no Brasil pesquisar o termo Gravel Bike  (negrito intencional também) no buscador, há uma chance grande deste texto ser encontrado. Daí a ele ser lido, é outra história... Vivemos dias cinzentos, meu chapa... Dias onde apenas se leem as manchetes e já se forma opinião sobre tudo. Dias onde quem mal sabe escrever vira cientista político, ou economista, ou especialista em corrida, bicicleta e nutrição. Como escrito acima: deixa estar.  Não sigo neste espaço aqui por cagar regras, apesar de já ter feito isso aqui de forma sutil. Eram outros tempos. T

Vídeo do Skyrunning no Anhangava

Imagem
Salve, senhoras e senhores! Deixo aqui o link para o vídeo do rolezinho pelo Morro do Anhangava.  Se você não conhece meu trabalho no Youtube, então chega a mais e manda aquela inscrição no canal. Ajuda bastante a tornar os vídeos mais relevantes e a levar informação a mais pessoas. Hoje, quarta-feira, 23 de janeiro ainda guardo umas poucas dores da atividade. Reconheço que estou com uma abordagem equivocada nesta minha retomada das atividades esportivas. Tô dando muitas pauladas, pouca recuperação e sei que isso pode me prejudicar. Portanto, vou tirar o pé. Mas cheio de vontade de encarar novamente o Anhangava ou de fazer um pedal longo no final de semana. De toda forma, as aventuras e os treinos continuarão. Sigamos, bons treinos!

Anhangava Skyrunning 2019

Imagem
Buenas! Ótimas sensações em meu retorno ao Morro do Anhangava no sábado passado para um skyrunning bem ao meu gosto: subidas íngremes, descidas técnicas e paisagens estonteantes. Desde que voltei a morar em Curitiba, ainda não havia retornado a esta montanha que tanto me encanta. Antes eu morava a apenas 5 quilômetros de sua base. Agora são pouco mais de 25. Madruguei no sábado, encarei uma corrida de Uber até o ponto onde iniciei a pegada. O resumo final é de pouco mais de 18 quilômetros em quatro horas de atividade com 1.011 metros de desnível positivo. Uma carga de atividade que havia muitos meses que eu não conseguia aplicar. Se irei retornar com força às provas de corrida em montanha neste 2019? Ainda não posso afirmar. A experiência do post anterior lá nos 12 km de Piraquara foi bastante promissora. No entanto este rolê livre e desimpedido de percursos marcados e de rotas traçadas parece ter me encantado o suficiente para que correr em montanhas seja algo