Estou Pronto!

Estou pronto. Esta imagem é de janeiro de 2009, no Cordón del Plata, a 3.200 metros de altitude, preparando um café.

Foi basicamente minha última experiência real de montanhismo. De lá para cá foquei primeiramente nas corridas de rua e de montanha, depois me dediquei à música e por fim à uma viagem breve pelo mundo das Gravel Bikes.

Claro que frequentei montanhas e até mesmo acampei em algumas nesses 12 anos longe da pura montanha. Mas meu corpo e principalmente minha alma agora chamam pelo retorno.

Após tantos adiamentos nesse retorno, hoje entendo porque isso não aconteceu antes. Tudo tem a sua hora. Um pouco mais experiente, mais cauteloso, com muito mais tecnologia de equipamentos do que antes e com muito mais vontade de viver estes dias intensos junto à natureza única de montanha. Estou pronto, foi dado o start.⠀

É mais sobre montanhas que sobre corridas. Aos poucos vou contando por aqui o que estará rolando.

E a imagem abaixo é de janeiro de 2021 no Morro Araçatuba neste último domingo, também preparando um café. Um recomeço? Com certeza. 

Nos vemos pelas trilhas!




Primeiro do Mês


Hola, que tal?

Poxa, quem me dera ao menos uma vez cumprir com aquilo que se promete todo início de ano. Não só a promessa de escrever mais. Mas aquelas mais manjadas, sabe? Treinar com mais disciplina, comer melhor, dormir mais, se estressar menos com o que não está sob nosso controle... Tenho certeza que você que me lê pretendeu começar algo novo ou mudar alguns hábitos a partir do dia 01 de janeiro. Ou na primeira segunda do ano, que seja.

Bem, dessa vez não prometi voltar a escrever com frequência mas aqui estou. Prometi fazer alongamentos todas as noites antes de dormir mas, caramba, já estamos no dia 07! Beleza, essa noite eu começo e no texto da próxima semana (olha as promessas, Volpson!) eu conto se está rolando.

Ainda bem que esta ferramenta aqui me lembra quando foi a última vez que estive aqui no blog. Foi no final de setembro. E nestes pouco mais de três meses minha vida teve um rebuliço tão grande, mas tão grande... Sei que tem muita gente que não gosta (e que se danem por isso, não ligo), mas eu gosto demais dessa minha capacidade de me adaptar às mudanças, de encarar os desafios e, principalmente de entender as ofertas que o Universo me proporciona.

Mudei de casa, iniciei um relacionamento com uma pessoa maravilhosa (que conheci lá em 2013), fiz novos amigos, estreitei laços com pessoas já presentes na minha vida e, mais que tudo vivi. Ah, como eu vivi.

E assim espero que sejam todos os próximos dias da minha vida. E da sua também. Porque, como mencionei no texto anterior, vivemos tempos difíceis e é importante viver com intensidade, equilibrando-se entre o ousado e o precavido. Difícil equação, não é? Mas certamente aquela que mais fascina a humanidade.

Se jogue também e se permita. Com responsabilidade.

Um feliz ano novo para você!


Uma foto de Novembro, no Morro do Cal, atual parquinho preferido para treinos de Skyrunning Tropical (tema do próximo post).



Foto de Dezembro para um vídeo ainda não lançado sobre um calçado de Trail Running. 



Foto de hoje mesmo, dia da postagem deste texto, 07 de janeiro de 2021, no Velódromo de Curitiba no segundo treino do ano, ainda puxando um pouco a perna por causa de um estiramento muscular sofrido há quase um mês.


 

A foto que melhor representa meu 2020: cercado dos melhores! Um 31 de dezembro de 2020 inesquecível e perfeito.