Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Maratona de Foz do Iguaçu 2010

Imagem
Feito! Inscrição paga e confirmada, hotel reservado e pago, passagem aérea e rodoviária confirmadas também. Rumo a mais uma maratona em asfalto. Porque o peixe morre pela boca e eu, que disse que não pretendia mais correr em asfalto, decidi que não voltar atrás em certas decisões é coisa de gente medíocre. Isso eu não sou e lá vou eu amassar o asfalto no dia 26 de setembro para mais uma maratona em piso duro. Recentemente tenho voltado a sentir prazer no asfalto. Esta prova é uma das mais duras e exigentes maratonas no Brasil, sempre com subidas e descidas. Ainda não tem muitos inscritos e portanto se encaixa na minha idéia de evitar multidões nas corridas. Ainda não será a prova principal do segundo semestre mas, com certeza, será uma das mais divertidas, afinal adoro viajar para correr. Os relatos das participações de atletas nos anos anteriores são muito positivos e me animei muito a correr outra maratona no Estado do Paraná, aliás, o único que oferece duas provas oficiais nesta d

Brasília Run Day - Meia Maratona

Imagem
Excelente. Assim posso defiinir minha participação na Meia Maratona de Brasília, evento que rolou junto com uma maratona (ainda não homologada pela CBAt, mas com distância verificada e correta) e uma prova menor, de 8,7 km. As duas semanas que passei na capital federal foram muito proveitosas em termos esportivos. Treinei direitinho e isso fez a diferença na hora de avaliar como eu estava. Atribuo um certo desânimo que me tomou conta no final do primeiro semestre o fato de não estar competindo, escolhendo poucas provas e, desta forma, não avaliando a quantas andava minha preparação para as provas que eu julgava como principais. Já mudei isso para o segundo semestre, mas essa é outra história. Voltemos à meia-maratona de Brasília. A largada foi bem cedo, às 7:30, meia hora depois da largada da maratona. A prova maior contava com duas voltas em um mesmo percurso de 21.092,5 metros. Sendo assim, na meia maratona tive a oportunidade de ultrapassar alguns retardatários da prova maior. O per

Review - Brooks Green Silence

Imagem
O nome já parece bastante imponente para um mero tênis: Brooks Green Silence . O nome vem da alusão à duas características desse calçado. A primeira delas é a preocupação ecológica em sua construção, como o uso de borrachas recicladas em sua construção, tintas à base de soja e até mesmo o cadarço feito de materias reutilizados. Na verdade, 75% do calçado é feito de materiais reciclados. As tintas utilizadas são não-tóxicas ao meio ambiente e inclusive a caixa em que ele é apresentado é feita de papel reciclado. Trata-se de uma preocupação que acho bastante pertinente e coerente com minhas ações durante minha passagem neste planeta. Mais informações você pode encontrar (em inglês) na página do fabricante norte-americano: http://www.brooksrunning.com/Green+Room/ A segunda característica marcante neste calçado está na segunda palavra de sua nomenclatura: Silence. É um calçado silencioso, onde quase não se ouve seus passos ao se correr e isso tem a ver com sua construção. Sendo mai

Training Camp (nem tão camp assim...)

Imagem
Bom demais estar em férias. Desde que deixei a função de gerente da Território Online dia 21 de junho (coincidentemente, no começo do inverno), passei a treinar com maior afinco. Por outro lado, é sabido por todos que o clima do leste paranaense nesta época não é dos melhores. Sendo assim, nada melhor que sair um pouco do ambiente úmido e propício a proliferação de limo e bolor nos pulmões (?!) e unir o útil ao agradável. O clima seco das paragens brasilienses foi o destino óbvio e certo, onde consigo desenvolver assuntos profissionais e, principalmente, de ordem emocional. Metas do segundo semestres traçadas (em breve já rola divulgar, pois dependo apenas de uma confirmação de um organizador de eventos), os treinos podem rolar naturalmente e com muita vontade. Ótimos lugares para treinar, com boas subidas, piso de grama e de terra, alguns quilômetros correndo descalço... Enfim, com ceretza voltarei à Curitiba com um novo ritmo e nível. E com a cabeça nas provas de 2011... Abraços. Cl

Stand By

Como diza meu bom amigo Geison... Estou de stand by. Uns dias fora de Curitiba colocarao um fim no ciclo de coisas ruins que rolaram em tempos recentes e quando eu voltar, no final deste mês, estarei renovado. Bem, hora de ir correr, afinal o training camp da segunda quinzena de julho promete :) E é assim: volto lá pelo dia 20 ou 25. Beijos e abraços.

Review - Meia Lorpen Trilayer Multisport XCTM

Imagem
Buenas! De nada adianta investir seu rico dinheirinho em um tênis top de linha para corridas e correr com aquela meia de supermercado... Boas meias são tão ou mais importantes que a qualidade de seu calçado. E sim, esta é a minha escolha para as corridas. A Lorpen é uma marca espanhola e tem parte de seus produtos confeccionados no México. Dentre toda a linha que a Lorpen oferece no Brasil, importados pela Nautika e distribuídos através da Proativa , escolhi para correr o modelo Multisport Trilayer XCTM . Trilayer porque ela é confeccionada em três camadas. A primeira camada, aquela que vai junto à pele do pé é em Coolmax. esta fibra mantém o suor longe da superfície do pé. A segunda camada é de Tencel, uma fibra natural que ajuda nesse trabalho de levar o suor para a camada seguinte, realizada em Nylon. Esta última camada apresenta "reforços" em pontos chaves, aqueles mais propícios ao surgimento das temíveis e dolorosas bolhas. Esse sistema de construçã

Curitiba ganha bosque em homenagem ao montanhismo

Imagem
Ah Curitiba que tanto amo! Enquanto algumas capitais só se preocupam em ampliar avenidas para carros, a capital de todos os paranaenses (que também acho que dá muito valor à mobilidade através dos carros) ainda investe em ações como essas. Acompanhe abaixo a notícia retirada do site da Prefeitura de Curitiba: O prefeito Luciano Ducci entregou neste sábado (3) mais um bosque de preservação ambiental, que homenageia um dos precursores do montanhismo no Brasil, o professor Erwin Grogër. Durante a entrega, Luciano Ducci anunciou a construção da Casa do Montanhista, dentro do bosque Erwin Grogër. "Grogër foi um pioneiro, não apenas do montanhismo. Junto com seus seguidores montanhistas, ajudou a preservar a Serra do Mar paranaense, que hoje é um dos trechos contínuos mais bem conservados de Floresta Atlântica. Merece ser homenageado. Ao mesmo tempo, a população tem um novo espaço para o lazer", destacou o prefeito Luciano Ducci. Com aproximadamente três mil metros quadrados, o no

Os primeiros cinco quilômetros minimalisticamente falando

Imagem
Buenas! Muitos sabem como sempre fui cético com relação a certas "novidades". Quando começou a pipocar aqui no Brasil esse lance de correr descalço ou com calçados chamados minimalistas eu sempre me posicionei com os dois pés atrás. Nunca fui de crer em verdades absolutas e sempre valorizei a experiência de cada um nas determinadas situações. Participando da lista de discussão dos corredores de BH, alguns amigos como o Leonardo Liporati e o Roger Alcântara sempre se mostraram defensores entusiastas da corrida descalço e sempre manifestei meu ceticismo quanto a essa prática. Isto, até ler o Nascido para Correr , do popstar da corrida descalça Chris McDougall. Este livro, de fato, mudou minha visão e decidi experimentar. E me encantei pelo ato em si de correr descalço e toda a simplicidade que isso representa, que inclusive pode e deve ser levada a outros aspectos de nossas vidas. Finalmente botei na estrada, nesta ensolarada manhã de domingo, o meu calçado minimalista para co

Um bom treino de duas horas

Imagem
Há muitos dias que a região leste do Estado do Paraná não vê uma gota sequer de chuva. Até mesmo as nuvens andam bastante raras por aqui, tendo os dias sempre um céu muito azul e a umidade do ar bastante baixa no período da tarde. Dias perfeitos para uma corridinha. Neste sábado, dia 03 de julho, resolvi deixar o casulo em que me meti voluntariamente nesta última semana (mesmo tendo corrido 1h20min na quarta). Parti para uma corrida muito prazerosa pelas estradas rurais de Campina Grande do Sul, atingindo minha meta proposta de correr duas horas ininterruptas. Fortes subidas e descidas, sol a pino (corri entre duas e quatro da tarde) mas sem calor, muita poeira e uma pochete com água, paçoca e chocolate vegano. Com o celular realizei umas poucas imagens que reproduzo abaixo. A distância percorrida deve ter sido algo entre 20 e 21 quilômetros, não importa. Corri pra tirar a ziquizira e me sentir vivo novamente. E, também, para reafirmar que o que melhor sei fazer nesta minha vida é, sim

Contra a mudança do Código Florestal

Imagem
Buenas! Não gosto muito de ficar enchendo a paciência dos meus leitores com as causas que eu acredito, tais como vegetarianismo, meio-ambiente, desapego, mobilidade urbana sem a merda dos carros... Prefiro muito mais agir, tendo minha vida baseada nas coisas que creio: não tenho carro, nem conta bancária, não como carne, participo de ações ambientais na região onde vivo, sacolas retornáveis nos mercados, redução de consumo, entre outras atitudes. Mas deixo aqui o alerta para que o maior número possível de leitores assine a petição a ser encaminhada aos picaretas da bancada ruralista do querido congresso nacional que querem alterar o código florestal e dar fim no que ainda resta de verde em nosso país. Sabemos, mais que ninguém, da importância da manutenção do que ainda resta, haja visto que todo o impacto causado pela eliminação de florestas e outras paisagens naturais. As alterações climáticas e os desastres recentes estão aí, nos jornais. A ONG Avaaz , através do seu site disponibi