Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Sobre os fracassados

Imagem
Acredito fielmente nisso em particular: Sonhe grande, realize grande. Sonhe pequeno, realize pequeno. Coloque objetivos verdadeiros, duros, instigantes. Nada de falsa modéstia, complexos de inferioridade. Para muitos a Volta Internacional da Pampulha ou as provas de modinha são uma grande realização. Essas provas devem ser sonhadas e realizadas por quem as sonha. Porque como ja dizia Amyr Klink: Nunca desdenhe dos sonhos, porque só nós sabemos o quanto custa sonhá-los. Neste 2009 segui todos os meus sonhos esportivos e digo de boca cheia que os realizei. Dizem os "experts" de internet e da ciência que maratona agride o corpo. Fazer duas maratonas num intervalo de 48 dias? Impensável. Mas fiz, sendo uma delas em trilhas, o que para alguns chegou a soar como um passeio, dada a "lentidão" da prova. Dois meses depois fiz uma ultramaratona em trilhas, a coisa mais dificil que poderia pensar fazer em minha curta carreira de corredor. 84 Km em quase 16 horas. Dois dias de

Um aperitivo do Desafio Praias e Trilhas

Aumente o volume. Mas não muito... Estava ventando bastante nesse trecho então minha narrativa soa um pouco apagada. Videozinho tosco mas que serve para dar noçao de algumas belezas e dificuldades do percurso que enfrentamos. É apenas o primeiro vídeo. Buenas e enjoy!

Corrida Poderes da Lua

Imagem
Em meus tempos de BH eu vivia reclamando que a grande maioria das corridas de rua só rolavam na orla da fétida Lagoa da Pampulha. Alguns organizadores ouviram não apenas minhas reclamações mas também de muitos dos adeptos deste esporte na capital mineira e começaram a se mexer para realizar eventos em locais diferentes. Muitos organizadores argumentavam que o grande empecilho era a BHTRANS que temia a indignação dos mau-educados (em geral) motoristas belorizontinos. Eu mesmo ouvi durante uma prova - que teve obviamente o trânsito interditado por alguns minutos para a passagem dos corredores - que nós devíamos estar correndo em uma esteira, para não atrapalhar o mané que queria rodar com sua lata velha pelo sabadão à tarde. Um mottorista que pensa dessa forma merece mesmo passar seus dias trancado em congestionamentos. Mas o post não é sobre isso. É sobre a iniciativa que a empresa 4 Cabeça está levando adiante. Já não bastasse a realização da ótima Desafio das Matas , agora eles chegam

Desafio Praias e Trilhas 2009

Imagem
Sim, sobrevivi! Correr a Praias e Trilhas é modo de dizer. Tem tanto barranco que se anda muito. E quando é plano, nas praias, a areia é solta. No revezamento em tres pessoas com certeza a parada foi muito dura também. E tudo sem propagandas em revistas, tudo sem televisão, muito menos sem "seletivas" por assessorias convidadas apenas com interesse em vender determinado produto. No Desafio Praias e Trilhas a seletiva era mesmo a coragem de encarar 84 km em terrenos irregulares, pagar por isso e receber em troca muito mais que holofotes. Recebemos belas paisagens, muito companheirismo, além de uma excelente organização comandada pelo Prof. Carlos Duarte e sua eficientíssima equipe da Ecofloripa Eventos. Três companheiros de experiência lá estiveram e convido vocês a lerem seus relatos: o Alberto Peixoto , o João Gabbardo e o Daniel Meyer , vencedor do ano passado. Cada um conta a seu modo como foi a experiência de participar de um evento deste porte. De minha parte posso dize

Aiai aiai aiaiai... Tá chegando a hora, Floripa já vem chegando meu bem...

No início da tarde deixo a bela capital de todos os paranaenses rumo à mais bela ainda capital de todos os catarinenses. Que venha o Desafio Praias e Trilhas . Agora já era. Quem treinou, treinou. Confesso que treinei muito menos do que eu pretendia nas últimas semanas. Fiz um bom treino de 38K. Na semana seguinte mandei um mini-simulado com dois dias correndo 24K cada dia, pra ver como meu corpo reagiria com duas cargas sucessivas. Foi bom. Confio na minha base geral, desde que comecei a subir montanhas em 1995. Nesse tempo passei mais de 200 dias caminhando com 20 Kg nas costas em nossa querida Serra do Mar paranaenses. Muitas montanhas percorri também em MG, ES, SP e RJ. Por várias vezes passei a noite em claro, caminhando em trilhas desconhecidas, me perdendo e me achando, isso tudo em tempos que GPS, Polar e Ipod era imaginação dos desenhistas dos Jetsons. Pedalei milhares de quilômetros, corri outros tantos, subi montanhas com mais de 6.000 metros na Argentina e fracassei em algu

Joguei Fora o Meu Polar

Ops, na verdade não era um Polar, era um Timex HRM 2004. Mas era sim um monitor cardíaco, cuja marca finlandesa tornou-se praticamente sinônimo do artefato tal qual lâmina de barbear é Gillete e comida-lixo (junk food) é McDonalds. O caso é que joguei fora sem dó. Aterrissou em um matagal próximo de onde me escondo às noites de dias úteis e principalmente nos dias inúteis, onde sua única utilidade é fornecer-me um pouco de luz para atirar-me passada após passada. Só assim mesmo para livrar-me da escuridão úmida e fria das encostas da Serra do Mar, quando de Lunes a Martes as obrigações diárias obrigam-me a correr bem no horário em que os galos cantam. O caso é que joguei fora sem dó. Com certeza sua pulseira estava mais partida que coração de emo. Os trezentos mangos investidos agora irão se decompor vagarosamente (muito feio isso de jogar lixo no mato George, principalmente para um metido ambientalista que és!), o aço, o cristal e o petróleo em breve estarão sepultados, cobertos de ma

Como correr sua primeira maratona

Conforme prometido... Que roubada... A amiga Patrícia do blogue Correr para a Vida já deixou um comentário no post anterior já se dizendo ansiosa por este texto que aparece aqui. Deixou responsa pra mim hein, rs? A Lilian de Presidente Prudente, através do twitter , também anda bastante acesa com a idéia de correr a Martona de Curitiba aqgora no próximo mês.. Mas na verdade é apenas mais um exemplo de como o assunto é fascinante e da esperança que muitos, assim como eu, possam encontrar uma espécie de receita de bolo de maratona. Nessa receita entrariam os ingredientes (treinamento, descanso, alimentação, equipamentos, etc) e o modo de preparo (treinar tantos km, comer isso ou aquilo, usar essa meia, etc). Não sei fazer as contas de quantos reais gastei comprando revistas, me informando, buscando realmente uma solução mágica para correr minha primeira maratona. Anos de leituras, pesquisas, perguntas aos corredores... No fim das contas a receita já tentou ser aprontada por várias pesso

Reduzindo o volume

O post anterior deste blog dizia o contrário. Agora chegou a hora de baixar, para não me arrebentar até o Desafio Praias e Trilhas. Bloguezinho mei abandonadim... Bah, correria no site www.territorioonline.com.br . Além de assumir a gerência do site, o cara do marketing pegou uma semana de férias e sobrou pra mim. Mas amanhã tudo volta ao normal por aqui e logo vai rolar algo interessante para ir postando aqui, afinal já percebi no Google Analytics que as visitas caíram quando passei a postar apenas uma veze por semana. Sinal que o caminho estava correto e o pessoal lê mesmo este blog. Ressurgirei ainda esta semana com algo bem interessante para os leitores. Uma manchete fácil de vender mas que passará apenas minha experiência pessoal: Como correr sua primeira maratona. Que venha logo então essa quinta feira, ok? Grande abraço!

Aumentando o volume

E não é do som...é dos treinos mesmo. Como já escrevi no post anterior a idéia do final de semana era correr 24 Km no sábado e 24 Km no domingo. Operação realizada com sucesso! Como errei na dose ontem, ao correr rápido demais para meus padrões, hoje peguei leve no ritmo e mesmo assim senti um pouco. Sem falar que saí de casa apenas às 10:45 da manhã, pouco antes de abrir um sol forte demais para meus padrões curitibanos. A temperatura aumentou e causou um desgaste maior do que eu havia previsto. Decidi-me por treinar em um dos meus circuitos favoritos, o do Japonês , aqui mesmo em Campina Grande do Sul. Este trajeto conta com bastante subida e oferece trilhas paralelas que proporcionam diversão e um ótimo treino de propriocepção , fundamental para quem leva o trail running como atividade esportiva principal (cada dia que passa menos gosto de correr no asfalto). Corri o mais devagar possível, caminhando nas subidas mais íngremes, com a idéia de fazer um pace médio de 7:00 min por quilô

Um pouco sobre o Desafio Praias e Trilhas

Imagem
Bem, havia escrito no post anterior que discorreria algumas linhas sobre o Desafio Praias e Trilhas , prova que irei participar dentro de 3 semanas. Esta é uma prova única no Brasil, que consiste em correr duas maratonas em dois dias consecutivos. Outro diferencial é que o percurso desses dois dias são feitos preferencialmente fora do asfalto, bem ao meu gosto. Confira abaixo como funciona isso: O percurso total tem 84km (todo medido com GPS), 42,2 Km por dia. 1º dia: 21,3 km de praias, 14,8 km de trilhas, 5,0 km de estradas. 2º dia: 21,6km de praias, 17,2 km de trilhas, 1,6 km de estradas, 0,9 km de dunas, 0,9 km de costão. No meu caso será um desafio e tanto. Em meu primeiro ano encarando distâncias realmente longas, a Praias e Trilhas será mais um "dream come true". 2009 realmente se revela um ano extremamente especial. Concluí minha primeira maratona (no Rio de Janeiro ) e 47 dias depois concluí minha primeira prova com essa distância em terrenos acidentados (a K42 Bombin