Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Numa das curvas desta highway

Para morrer basta estar vivo. E numa das curvas de uma highway eu vi a morte. Ou melhor, em duas curvas. Na primeira, na verdade, eu vi quatro mortes. Um automóvel completamente destruído e pelo menos dois corpos humanos também, absolutamente destruídos. Soubemos depois que quatro dos cinco ocupantes haviam falecido no local. Um pouco mais adiante um caminhão desses com reboque, parcialmente avariado. Mas o automóvel...  Início pouco auspicioso para uma viagem de 250 quilômetros que fiz com a Ana Barbara neste final de semana passado para assistir um show do Humberto Gessinger na sexta-feira dia 24 de junho. Chovia bastante, pista simples, alguns motoristas demonstrando imprudências absurdas. Trafegávamos nos regulamentares 80 km/h que era indicado como velocidade máxima permitida e fomos ultrapassados duas vezes, pasmem, pelo acostamento. Sim, com chuva e trânsito intenso de caminhões. E ainda não estávamos nem com 60 quilômetros de viagem. Pouco mais de uma hora dep

Na sequência das corridas e treinos

Barbaridade. Até eu estou surpreso com minha dedicação. Após a bike nova que comentei no post passado, agora são as corridas na rua que estão me empolgando.  Semana passada deu pra rodar 40 km em 4 sessões. E com direito a um longo de 22 km que eu não fazia desde 2013. E foi tranquilo. Como tem sido também as sessões de corrida no horário de almoço, mesmo aquelas mais puxadas, de intensidade. São sessões curtas, entre 30 e 50 minutos, com direito a bons quilômetros de propriocepção sobre os trilhos da região do Bacacheri e Hugo Lange em Curitiba. Tem funcionado muito bem correr com a luz do sol e as vezes até um certo calor. Julho de 2015 tem sido um mês estranho em Curitiba. Apenas uma massa de ar polar com temperaturas próximas do zero. E muita chuva, com algum calor. Bem atípico. Assim, fica mais tranquilo correr entre meio dia e uma da tarde. Vamos correndo, então. Pouca montanha, já que a umidade me espanta. por ora, vamos de asfalto, de Jamur Bik

Nas trilhas, sempre. E com Jamur Bikes e CamelBak

Olá, que tal? Já são mais de 40 dias sem escrever aqui... O "Ensaio Sobre a Liberdade" ficou pronto, as quatro músicas já estão disponíveis para quem quiser ouvir (links abaixo) e esse papo foi finalizado. Não foi o resultado que eu esperava, até mesmo porque são músicas antigas e que não refletem muito minha veia musical atual,. como já disse em posts anteriores. Neste intermezzo eu voltei a correr, a pedalar e também a compor um pouco de música. Tudo isso aliado ao meu trabalho na Jamur Bikes. Coisa que aliás vai cada vez melhor, focando no marketing e produção de vídeos. Agora de bike nova (mountain bike), uma grande motivação toma conta para os pedais mais divertidos e longos. Vamos continuar pedalando e correndo em trilha quando possível. Bem, as coisas mudam, sabemos. Quem aí leu esse post triste, irônico e cheio de mágoa: http://www.georgevolpao.com.br/2015/01/capitalismo-malvado-ne.html Quem? Agora não é momento de c