Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Pós-Carnaval e Bicicletas

Imagem
Tirando uma onda com o post anterior, deixo registrado que os festejos de carnaval teve dois dias bem pedalados e dois dias bem corridos. No sábado , corridinha de 40 minutos, apenas para reafirmar a constatação que estou bem gordinho, na balança 76 kg, no visual uma melancia na pança e no rendimento de corrida uma tartaruga. Este peso é nada mais nada menos que 7 quilos a mais do que eu apresentava na Maratona de Curitiba de 2012. Ou seja, em pouco mais de dois meses meu organismo absorveu tudo aquilo que eu o privei no ano anterior. Nesse tempo eu larguei a dieta vegetariana e me afundei forte em comida da pior qualidade. Tudo bem regado a vinho, cerveja e whisky. Por outro lado, certamente nunca me diverti tanto à mesa. Durante esta corridinha não consegui resolver a equação que surgiu: viver cada dia como se fosse o último ou manter a moderação evitando situações como essa ? Sei lá, amanhã resolvo. Para o domingo , separei um bom passeio pós-chuva de final de tarde por 90

Pré-Carnaval e Bicicletas

Imagem
To numa vibe muito legal, um retorno do amor pela bicicleta. Bikes são paixões realmente infantis. Com certeza uma bicicleta de presente é algo que toda criança sonha vir com o Papai-Noel, por exemplo. Faz brilhar os olhos e quando finalmente aprendemos a nos equilibrar neste equipamento mágico e conseguimos dar a ela a direção que bem entendemos, um mundo se abre. Aprendi a pedalar por volta dos cinco anos de idade, sem rodinhas. Era uma bike aro 20, ainda um pouco grande para a estatura mas foi com esta Monark Azul que conheci o prazer do vento na cara. Depois veio uma BMX, moda da época (início dos anos 80). O Mountain Bike chegou ao brasil no final dquela década, começo dos 90. Minha família passava por grandes dificuldades financeiras e eu, quase adolescente, só podia sonhar com as "máquinas" que via nas revistas especializadas. Só fui ter minha primeira bike legal quando comecei a trabalhar aos 15 anos. Uma Caloi 12 usadinha, mas que me levava longe, em pedais