Agora Vai!

"Agora vai" é uma expressão que eu e a Ana Barbara usamos com frequência em nossas viagens de carro. Pobre carro popular, com motor mais adequado ás cidades que às estradas, as ultrapassagens são sempre sofridas e por vezes de segurança duvidosa em vias de pista simples.

Agora vai. Porque finalmente mexemos os traseiros para subir uma montanha depois de meses de inatividade nos cumes paranaenses. Em outubro fraturei o cotovelo e então houve uma boa desculpa.

Agora vai. Subimos o Tucum, Serra do Mar paranaense, de forma acelerada em um belíssimo sábado de sol. Eu e Ana Barbara. A conhecida rampa do Camapuan cobrou seu preço de sempre, mas - quem conhece, sabe - , a vista sempre compensa.

Minha 23ª vez no cume do Tucum merecia uma foto à vontade, como esta do link.

O plano era voltar logo devido a alguns afazeres familiares. Assim fizemos: descemos rapidamente já antevendo que os dias seguintes seriam de dores nos quadríceps. Enquanto escrevo estas linhas, a dor é companheira de um sorriso sincero.

Para o domingo, pensamos em ir ao Anhangava, mas mudamos os planos para um pedal quebradeira em Campina Grande do Sul. Sol forte mais uma vez e subidas de morder guidão. Do jeito que gostamos.

Nem tudo na vida vem de montanhas e pedais. Podemos descobrir a beleza dos dias em cada pequeno gesto, se prestarmos bem a atenção. Até mesmo em uma salada de frutas em praça pública :)

E agora? Vai? Vamos também?

Beijos e abraços, boa semana!







Fruta é vida. Carne é morte. Foto: google.

El Niño

E eu que posts atrás mencionei que El Niño estava deixando o janeiro mais chuvoso... Essa sequência de dias ensolarados está me fazendo um bem danado. E para qual curitibano não faria. Mesmo assim, acabei não podendo desfrutar do astro rei neste final de semana, graças a uma forte inflamação de amígdala que me abateu dias atrás. 

Mesmo assim rolaram uns goles no Casarão Pub, lugar que recomendo fortemente para quem busca cerveja de qualidade com preço justo, fugindo de lugares-comum como o circuito Batel/Itupava (o qual abomino). Está localizado na entrada de Quatro Barras, na Av. D. Pedro II, todos na cidade conhecem.

Não rolou o pedal planejado, mas tem rolado lindos alvoreceres, como o desta segunda feira, que compartilho aqui. Esta é a vista da janela da sala do apartamentinho. E, quer saber? Estão todos convidados para uma gelada por aqui, só avisar com antecedência :)

Abraços, ótima semana a todos!

Uma visão sem palavras da janela de casa, segunda-feira, 18 de janeiro de 2016.

Um novo passeio

Que barbaridade esse janeiro chuvoso hein?

Dizem ser coisa de El Niño. Estou mais tentado a crer que é coisa de Los Humanos. Essa sede e essa busca incansável por mais e mais. Mais recursos, mais progresso, mais produtividade, mais likes. Um mundo cheio de mais. De mais ansiedade, de mais "pegada", de mais "tesão".

Eu que já provei desse veneno, bem sei que as coisas melhoram quando valorizamos o "menos". No início do ano, em um ataque de fúria babaca eu atirei meu smartphone (telefone celular é outro aparelho) na parede. Esse momento de extravasão teve um ótimo propósito. Despertou-me de uma hipnose onde eu me via mergulhado em uma tela de 3,5 polegadas. E não adianta dizer: "ah, comigo é diferente, eu uso de forma equilibrada, blá-blá-blá".

Em um primeiro momento me vi buscando preços de novos aparelhos. E caiu a ficha: não preciso estar "on" 24 horas por dia. Voltei a me alimentar sem o celular na mesa. Voltei a defecar sem o celular nas mãos, voltei  a conversar com as pessoas distantes (cada vez mais distantes...) pelo chat do Facebook e do Skype...


Se quiserem falar comigo, pode deixar o contato aqui nos comentários, beleza? =D


Deixo abaixo a produção da semana e que nada tem a ver com a felicidade óbvia do ukulele adquirido nesta semana. Vamos estudar o instrumento para voltar mais além com algo gravado!

Abraços, boa semana!




Começando as postagens - Cachoeiras de União da Vitória

Aí está mais uma promessa de ano novo que nem é assim tão difícil de cumprir: postar uma vez por semana por aqui.

Poxa, o bloguezinho tá vivo há quase dez anos, merece essa atenção. Alguns mais chegados reclamaram da falta de textos, daquelas avaliações bacanas que eu fazia de produtos para trail running, da língua por vezes ferina que se traduzia em marteladas no teclado.

Agora as marteladas são em outros teclados. Estou tentando aprender a tocar teclado/piano, me envolvendo muito mais com música. Quem me conhece há mais tempo sabe que sempre arranhei violão e guitarra desde a adolescência. Agora, prestes a completar 40 anos de idade (calma, 2017 ainda está um pouco distante). A voz nunca foi lá essas coisas, mas estou praticando. Até umas musiquinhas próprias eu acabei postando nas ferramentas adequadas...

2014 trouxe uma tranquila vida ao ar livre, com algumas (poucas) montanhas, NENHUMA competição esportiva (exceto o Tour de France via streaming) e um cotovelo quebrado em outubro.

Mas troquei de bike (não, as bikes aro 29 ainda não me convenceram) e pude acampar novamente em lugares que gosto muito como o Ciririca e o Caratuva.

2016 começou muito bem, com a "cachoeirinha" abaixo, na foz do Rio Palmital, limite dos municípios de União da Vitória e Cruz Machado, sul do Estado do Paraná.




Aliás, recomendo a todos uma visita demorada naquelas bandas. Tem muita coisa legal pra fazer por lá, viu?

Deixo umas imagens abaixo para posteridade e volto na próxima terça feira :)

Muitos beijos, abraços e vivas para 2016 que se inicia.

São muitas as opções!

Cachoeira do Campo Alto, União da Vitória - PR.

Cachoeira do Campo Alto, União da Vitória - PR.

Cachoeira da Piscina, União da Vitória - PR.

Vista de União da Vitória e Porto União  lá do alto do Morro do Cristo.

Casa dos Pioneiros no Parque Histórico Iguaçu, União da Vitória - PR.

Cachoeira do Rio Espingarda, Porto Vitória - PR.

Cachoeira do Rio Espingarda, Porto Vitória - PR.

Marco da Divisa de Estados, Porto União e União da Vitória / SC-PR.