Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

K42 Bombinhas Adventure Marathon - Expectativas

Imagem
Seguem minhas expectativas e metas para a edição de 2011 da mais bela maratona do Brasil . 1-) Divertir-me ao máximo! 2-) Buscar diversão com os demais participantes da prova! 3-) Transformar dores em diversão! 4-) Ajudar o colega de atividade que estiver em apuros para que se divirta comigo também! 5-) Entrar no mar semi-nu com uma Murphy's para comemorar logo após a chegada! Tá chegando a hora. Abraços.

K42 Bombinhas Adventure Marathon 2011 - Acabou

Imagem
Dou por encerrada a temporada de treinos específicos para a mais bela corrida do Brasil. Aliás, quem diz que a Maratona mais bonita do país é aquela realizada no Rio de Janeiro é ignorante ou engraçadinho. As praias e trilhas de Bombinhas são incomparáveis em beleza. A organização da prova, devido ao menor número de atletas e à simpatia de seus integrantes, tratam cada atleta como único e não apenas um tijolo no muro. Espero estar por lá em todas as edições vindouras Enfim, acabou. Hoje meti 36 quilômetros por estradas de chão com subidas de bom nível e daqui para frente o lance, agora, é tirar o pé. É o famoso tapering (polimento). Depois da K42 sei lá o que vai rolar... Depois eu vejo. Bons treinos e provas a todos.

Treino 01 para a Copa do Mundo de 2014 - Pico Paraná

Imagem
Ok...não vou jogar futebol. No entanto até poderia, já que a seleção brasileira foi eliminada pelo Paraguai hoje na Copa América. O revés foi nos pênaltis por não terem acertado nenhuma das quatro cobranças...quem sabe, mesmo com 37 anos na Copa eu jogue melhor que esses picaretas... Esse treino foi pensando na Copa do Mundo de 2014, onde espero estar fora do país por uns dias para competir em uma prova verdadeiramente selvagem e dura (dica melhor que essa impossível). Mas o assunto não é esse. O que importa é que fui pra beira da estrada às sete da manhã, peguei um busão até o vilarejo de Terra Boa e lá percorri 7 km de estrada de chão com desnível positivo acumulado de 250 metros. Levei uma horinha pra fazer isto e entrei na trilha rumo ao Pico Paraná. No caminho alguns velhos amigos, como o Pereira, o Xandão e a Flavinha (já acampamos muitas vezes juntos). Mais adiante trombei com o Magro. Quase no alto, topei com o Adnam (velho, desculpe não dar toda a atenção que um encontro como

Medalha para quem merece medalha

Imagem
Medalha é pra quem merece medalha. Eu busco sensações. Encontro-as nos montes que trilho por mim mesmo, sem marcações, sem chip e sem alvoroço. Assim sendo, após a K42 Bombinhas Adventure Marathon recolher-me-ei à minha caverna pessoal, abrindo mão de correr os 50K em Ilhabela e os 84 em Floripa na Praias e Trilhas. Havia algum tempo que já andava cansado dos excessos. No post anterior comentei brevemente sobre minha mais recente andança na Serra do Mar. Durante esta caminhada tive a forte sensação de que percorrer estes tortuosos caminhos são, na verdade, a atividade esportiva mais prazerosa de todas que já experimentei. Estar nas trilhas e percorrer longas distâncias. Sem números e sem planilhas. Livre. O post do amigo Leonardo é super inspirador neste sentido, fecha exatamente com meus sentimentos. No rules at all! Ainda tenho muitas metas a serem cumpridas nas competições. Tenho meus objetivos e deles não abro mão. Mas, por hora, o caminho para atingi-los não passa necessariamente

A Vida nas Montanhas

Imagem
Buenas! Para fazer jus ao novo nome deste blog nada como uma nova foto (acima, topo de página) e um novo post. Em breve, novo layout, claro! Post rápido apenas para compartilhar algumas fotos (nem tão inéditas assim, pois já estão no Facebook) e descrever rapidinho como foi esse lance de "A Vida nas Montanhas". Eu estava com uma programação feijão com arroz de treino longo no sábado e um soltinho no domingo. Eis que aparece o convite da Aliny e do Arce (parceiros de várias caminhadas de montanha Brasil afora) para um bivaque no Pico Paraná na madrugada de sábado para domingo. As condições climáticas apresentavam-se perfeitas para tal intento. A companhia era das melhores. Não havia nenhuma boa desculpa para não encarar esta. Aceitei de pronto e nos largamos pra serra no sábado final de tarde. Juntaram-se a nós a Greyssi e o Leandro, que conheci naquele átimo. Lá estava também a Daiana, que havia vindo de bike desde Curitiba (mais de 70 km de pedal) e aproveitou a carona no &q