Não seja enganado, caro amador

Oi, tudo bem?

Não se engane: O atleta amador realmente dedicado para performance ocupa seu tempo treinando e não se pavoneando nas redes sociais. Portanto, se houve alguma conquista, pódio, troféus, etc, é porque o nível dos atletas em determinada prova estava fraco e não porque a performance foi ótima. Assim foi nas poucas vezes que frequentei pódio como competidor de trail running entre 2007 e 2013. Nunca me iludi. Minha missão no esporte era, e sempre será, promover e difundir qualidade de vida e bons relacionamentos. 

Um recente episódio numa prova nacional de ciclismo me faz refletir sobre os rumos que o esporte amador tem tomado. Seja curioso e clique no link. E aqui uma única fotinho que encontrei, recebendo troféu de um dos meus mestres de vida Daniel Meyer, na APTR Paraíba do Sul 2013, Trail running de 27 km onde fui o sétimo geral e o primeiro na minha faixa etária 30-39 anos. 

Performance? 

Sofrível do ponto de vista de alto rendimento, fui primeiro de 7 atletas. Foi exatamente neste dia que decidi abandonar as competições. Corri praticamente três horas preocupado se estava bem, se tinha alguém atrás ou na frente. Não desfrutei. Praticamente não lembro dos companheiros de trilha ou das paisagens. Ali eu me senti pela primeira vez na vida VAZIO. 

Se de alguma forma o "textão" mexeu com você... reflita! Ninguém está certo ou errado. Podemos apenas não estar usando todo o potencial que Deus nos deu para desfrutar essa existência aqui. Em nome de pedaços de metal, madeira e de likes que amanhã nada significarão. 

Beijos e abraços!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages