Pular para o conteúdo principal

Specialized Hardrock Sport Anos 90

Oi!

Com esta bike consegui, de certa forma, realizar um sonho de adolescência: pedalar uma mountain bike com quadro de cromo-molibdênio e geometria clássica dos anos 90.

A bem da verdade, lá por 1996 eu pedalei por alguns meses com uma Scott Yecora e mais recentemente, em 2014 uma Trek Antelope 800. Mas ambas tinham apenas os três tubos principais em cromoly.

Esta Specialized Hardrock Sport eu consegui na Jamur Bikes, sendo trazida recentemente dos Estados Unidos pelo próprio Paulo Jamur (proprietário da loja e meu boss), que se encantou pela bike e seu estado de conservação.

Quando ele colocou a bike à venda na loja, não me fiz de rogado. Era a chance de ter uma bike em cromoly e praticamente original dos anos 90.



Na verdade comprei esta bike como alternativa para transporte urbano, uma vez que a Format 5222 (da qual pretendo fazer uma apresentação em post futuro) que "gravelizei" eu pretendia deixar somente para atividades esportivas. Mas gostei tanto que estou louco para testá-las em trilhas e até mesmo competições de MTB.




Eu gosto muito do conceito geral das bikes de quadro em cromoly, garfo rígido do mesmo material, 21 velocidades e, principalmente do aro 26.

No meu ponto de vista, a chegada das mountain bikes com aro 29 tirou um pouco da beleza destas máquinas de trilhas.





Detalhes do quadro, ainda em excelente estado.




Cromo-molibdênio, infelizmente abandonado pela maioria dos grandes fabricantes que preferem trabalhar com o alumínio, hoje mais barato para a confecção de bikes de nível intermediário.




O cockpit (guidão, suporte de guidão trocadores e manopla) foi reaproveitado e retirado de uma bike usada. O guidão com bar end integrado teve vida efêmera no mountain bike dos anos 90 mas traz um estilo e funcionalidade únicas).




As manoplas também são originais. Desafortunadamente, a abraçadeira da alavanca de câmbio rapid fire alívio está quebrada. Não afeta o funcionamento e não prejudica a estética.




Precisei utilizar um adaptador de suporte de guidão, uma vez que a bike não veio com a mesa original. Assim, optei pelo adaptador e uma mesa Profile também old school.




Garfo em cromo-molibdênio, igualmente.




Freios cantilever ainda com as sapatas de freios originais!




Selim DDK que não orna muito com o estilo old school da bike mas... um dia aparece algum do meu agrado. Apesar disso, é bastante confortável.




Aqui com acessórios importantes como Bolsa de Selim Deuter Bag S, Pisca traseiro Absolute e Paralamas Mudguard.




Detalhe do paralamas Mudguard, flexível e de instalação facílima.





Os cubos são Shimano Parallax originais, da mesma forma. Não sei bem de qual linha, me parecem ser Altus, com blocagem em aço.




Os aros são da japonesa Araya, mais do clássicos e míticos. Praticamente presença obrigatória em qualquer bike decente da primeira metade da década de 90.




Dos pneus não encontrei muitas informações. O dianteiro é um Geax Saguaro 2.0 e o traseiro um Hutchinson Camaleon 1.95. Ah, claro, diâmetro 26 polegadas antes que me esqueça na empolgação :)





A pedivela também é original da marca japonesa Sakae com 42-32-22 dentes. Em alumínio mas com coroas rebitadas.




O conjunto cassete e corrente são novos e destoam um pouco da originalidade. Um Shimano HG200 7V 11-34 dentes como cassete e a corrente a clássica Shimano HG40.




Do câmbio dianteiro eu não consegui boa foto mas trata-se de um Shmano Altus. O traseiro original era um Acera-X que substituí (por pura frescura) por um Deore DX ano 1991. Deu uma gourmetizada na bike, uma vez que essa peça é dificílima de entrar neste estado. Encontra-se em perfeito funcionamento, sem folgas.

Não falei dos pedais mas ali temos um modelo genérico da Wellgo, com corpo em alumínio e borda em aço. Será substituído por um pedal de encaixe em breve.

Abaixo uma breve ficha técnica da bike, que está pesando em torno de 12,9 kg configurada desta forma.

Um forte abraço!


Specialized Hardrock Sport Volpônica

- Quadro: Specialized Hardrock Sport em Cromo-molibdênio 4130 de dupla espessura.
- Garfo: Specialized Hardrock Sport em Cromo-molibdênio 4130 de dupla espessura.
- Caixa de direção: N/D.
- Suporte de guidão: Profile Boa.
- Guidão: Scott com bar end integrado.
- Manopla: N/D.
- Freios: Shimano Altus Cantilever.
- Trocadores/Manete de freio: Shimano Alivio 3X7 21 marchas.
- Câmbio dianteiro: Shimano Altus.
- Câmbio traseiro: Shimano Deore DX 7V.
- Cassete: Shimano HG-200 11-34 7V.
- Corrente: Shimano CH-HG40 7V.
- Pedivela: Sakae com coroas 42/32/22.
- Movimento central: N/D.
- Pedais: Wellgo.
- Aros: Araya alumínio.
- Raios: Aço inox.
- Cubos: Shimano Parallax (provavelmente da linha Altus).
- Pneus: na frente Geax Saguaro 26X2.00 e atrás Hutchinson 26X1.95.
- Selim: DDK vazado.
- Canote de selim: N/D.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma das mudanças em curso para 2020

Oi! Acho que um dos maiores aprendizados e uma das maiores decisões para 2020 foi focar no foco. Engraçado isso né? Focar no foco.  Preciso de foco. Com foco e direcionamento eu consigo ser mais consistente nos propósitos, ao mesmo tempo consigo extrair maior diversão dessa grande aventura que é viver e também sentir-me vivo e produtivo. No esporte, como você deve estar percebendo, o foco está nas corridas em montanha para 2020. E como sempre vai ser mais sobre montanhas que sobre corridas, não se trata de competir em provas de corrida em montanha (apesar de já estar inscrito em uma e ter ideias de correr mais duas outras apenas). É mais sobre estar nas montanhas, correndo. Sozinho, com amigos, não importa. Estar nas montanhas é a ideia. Assim sendo, decidi desfazer-me da minha bike esportiva, aquela que me acompanhou por praticamente dois anos de muito prazer nos pedais e na sua customização. Hora dos caminhos se separarem e direcionar minha veia esportiva àq

Nova Bike Kode Straat - Uma boa opção para montar uma Gravel Bike

Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Poxa, que bike da hora! Recebemos aqui na Jamur Bikes e já fiquei de olho grande. E adianto, já garanti a minha! Sim, a Kode Riff 70 vai retornar à proposta para a qual foi concebida (MTB 27.5 polegadas) no futuro (poca plata por ora) e vou apenas colocar o guidão drop e trocadores STI na nova Kode Straat. Vejam a imagem abaixo, retirada do site do fabricante, bem como sua geometria: Não parece ser muito apropriada para montar uma Gravel que é quase Gravel? Um top tube mais parecido com as speeds do que com as MTBs, um clearance menor na passagem das rodas, passagem dos cabos interna e outras características me levam a crer que esta bike pode andar muito confortavelmente entre estradões de cascalho (gravel roads) e asfalto, ou mesmo trilhas leves. Bora fazer essa alteração. Abaixo um vídeo mostrando a bike como ela vem de fábrica, original. E aqui a ficha técnica: - Quadro em alumínio 6061. - Garfo: Alumínio.