Questão de Princípios - Por Chuckie V

Salve senhores!

Segue tradução livre de post publicado originalmente em 2011 no blog do triatleta Chuckie V, autor do texto. Quem me mandou essa bagaça foi o Xampa, que, sabe porque cargas d'água, lembrou de mim ao ler o post do atleta ianque. Parece que hoje o blog está com acesso restrito. Aliás, Chuckie V é um cara sensacional, recomendo fortemente visitas frequentes ao seu blog (em inglês). O cara é um inspiração, pelo seu bom humor, simplismo e caráter.

Quem se interessar, for até o fim e me conhecer um pouco sabe como eu gostaria que essas palavras tivessem brotado originalmente de mim. Mas... o figura me poupou o trabalho de criar, deixando-me apenas com o desejo de traduzir e compartilhar quem, como eu, tem certa preguiça de ler em inglês, ou mesmo quem não domina a língua.

Vambora:

=======================================================

Questão de Princípos

A seguir alguns princípios que os cientistas esportivos nem sempre mencionam (ou não conhecem)...

O princípio de manter-se simples: este princípio estabelece que se algo pode ser feito, ele pode ser realizado de maneira mais simples. A simplicidade não é o objetivo final, mas um meio para que se atinja sua meta. Lembre-se: para cada atleta detalhista e CDF sentado em frente a um computador olhando gráficos e planilhas sem fim, existe outro atleta desfrutando seu esporte em sua raiz, bebendo na fonte, lá fora. Como este pensamento está no auge do nosso esporte (N.d.T: Triathlon), poucos atletas top utilizam monitores cardíacos ou medidores de potência. Chris McCormack não usa, tampouco Chrissie Wellington nem Mirinda Carfae, entre outros. Se assim funciona para eles, também pode funcionar para você. Mas faça sua parte nos treinos.

O príncipio de que seja divertido: O esporte competitivo é apenas um emprego para alguns poucos eleitos. E mesmo esses poucos que o esporte é apenas um jogo, não é questão de vida-ou-morte. Você pode ser sério no que faz, mas não estrague a minha diversão ou a dos outros.

O princípio da diversificação: Este é, essencialmente, um corolário do princípio acima. Apimentar as coisas! Para o atleta isso é especialmente vital, uma vez que temos a tendência de atingir um determinado patamar e rolar uma acomodação (isso rola na vida nossa de cada dia também). Varie a carga e o modo de treino.

O princípio de ignorar os seus críticos, mesmo que, muitas vezes, o maior crítico seja você mesmo: Concentre-se em sua progressão, não apenas onde você sofre ou faz cagada. Ignore aqueles que dizem que algo é impossível ou meta o pé na bunda desses malas. Isso tem a ver com o princípio a seguir. Vencedores sabem mais que os perdedores. Tempo.

O princípio a seguir tem a ver com o acima: O princípio de ignorar aqueles que, em teoria, sabem mais. (Você se conhece melhor que ninguém ou, pelo menos, deveria se conhecer. Se esse não é o seu caso, bem, que seja esta a maior lição que o esporte pode ensinar em sua vida. Toca o barco. O tempo é curto e estamos sempre aprendendo.)

O princípio do botar pra foder. Este princípio estabelece que você deve sempre dar o seu melhor quando necessário.



Comentários

Postagens mais visitadas