Pular para o conteúdo principal

Questão de Princípios - Por Chuckie V

Salve senhores!

Segue tradução livre de post publicado originalmente em 2011 no blog do triatleta Chuckie V, autor do texto. Quem me mandou essa bagaça foi o Xampa, que, sabe porque cargas d'água, lembrou de mim ao ler o post do atleta ianque. Parece que hoje o blog está com acesso restrito. Aliás, Chuckie V é um cara sensacional, recomendo fortemente visitas frequentes ao seu blog (em inglês). O cara é um inspiração, pelo seu bom humor, simplismo e caráter.

Quem se interessar, for até o fim e me conhecer um pouco sabe como eu gostaria que essas palavras tivessem brotado originalmente de mim. Mas... o figura me poupou o trabalho de criar, deixando-me apenas com o desejo de traduzir e compartilhar quem, como eu, tem certa preguiça de ler em inglês, ou mesmo quem não domina a língua.

Vambora:

=======================================================

Questão de Princípos

A seguir alguns princípios que os cientistas esportivos nem sempre mencionam (ou não conhecem)...

O princípio de manter-se simples: este princípio estabelece que se algo pode ser feito, ele pode ser realizado de maneira mais simples. A simplicidade não é o objetivo final, mas um meio para que se atinja sua meta. Lembre-se: para cada atleta detalhista e CDF sentado em frente a um computador olhando gráficos e planilhas sem fim, existe outro atleta desfrutando seu esporte em sua raiz, bebendo na fonte, lá fora. Como este pensamento está no auge do nosso esporte (N.d.T: Triathlon), poucos atletas top utilizam monitores cardíacos ou medidores de potência. Chris McCormack não usa, tampouco Chrissie Wellington nem Mirinda Carfae, entre outros. Se assim funciona para eles, também pode funcionar para você. Mas faça sua parte nos treinos.

O príncipio de que seja divertido: O esporte competitivo é apenas um emprego para alguns poucos eleitos. E mesmo esses poucos que o esporte é apenas um jogo, não é questão de vida-ou-morte. Você pode ser sério no que faz, mas não estrague a minha diversão ou a dos outros.

O princípio da diversificação: Este é, essencialmente, um corolário do princípio acima. Apimentar as coisas! Para o atleta isso é especialmente vital, uma vez que temos a tendência de atingir um determinado patamar e rolar uma acomodação (isso rola na vida nossa de cada dia também). Varie a carga e o modo de treino.

O princípio de ignorar os seus críticos, mesmo que, muitas vezes, o maior crítico seja você mesmo: Concentre-se em sua progressão, não apenas onde você sofre ou faz cagada. Ignore aqueles que dizem que algo é impossível ou meta o pé na bunda desses malas. Isso tem a ver com o princípio a seguir. Vencedores sabem mais que os perdedores. Tempo.

O princípio a seguir tem a ver com o acima: O princípio de ignorar aqueles que, em teoria, sabem mais. (Você se conhece melhor que ninguém ou, pelo menos, deveria se conhecer. Se esse não é o seu caso, bem, que seja esta a maior lição que o esporte pode ensinar em sua vida. Toca o barco. O tempo é curto e estamos sempre aprendendo.)

O princípio do botar pra foder. Este princípio estabelece que você deve sempre dar o seu melhor quando necessário.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Specialized Hardrock Sport Anos 90

Oi! Com esta bike consegui, de certa forma, realizar um sonho de adolescência: pedalar uma mountain bike com quadro de cromo-molibdênio e geometria clássica dos anos 90. A bem da verdade, lá por 1996 eu pedalei por alguns meses com uma Scott Yecora e mais recentemente, em 2014 uma Trek Antelope 800. Mas ambas tinham apenas os três tubos principais em cromoly. Esta Specialized Hardrock Sport eu consegui na Jamur Bikes, sendo trazida recentemente dos Estados Unidos pelo próprio Paulo Jamur (proprietário da loja e meu boss), que se encantou pela bike e seu estado de conservação. Quando ele colocou a bike à venda na loja, não me fiz de rogado. Era a chance de ter uma bike em cromoly e praticamente original dos anos 90. Na verdade comprei esta bike como alternativa para transporte urbano, uma vez que a Format 5222 (da qual pretendo fazer uma apresentação em post futuro) que "gravelizei" eu pretendia deixar somente para atividades esportivas. Mas gostei

Uma das mudanças em curso para 2020

Oi! Acho que um dos maiores aprendizados e uma das maiores decisões para 2020 foi focar no foco. Engraçado isso né? Focar no foco.  Preciso de foco. Com foco e direcionamento eu consigo ser mais consistente nos propósitos, ao mesmo tempo consigo extrair maior diversão dessa grande aventura que é viver e também sentir-me vivo e produtivo. No esporte, como você deve estar percebendo, o foco está nas corridas em montanha para 2020. E como sempre vai ser mais sobre montanhas que sobre corridas, não se trata de competir em provas de corrida em montanha (apesar de já estar inscrito em uma e ter ideias de correr mais duas outras apenas). É mais sobre estar nas montanhas, correndo. Sozinho, com amigos, não importa. Estar nas montanhas é a ideia. Assim sendo, decidi desfazer-me da minha bike esportiva, aquela que me acompanhou por praticamente dois anos de muito prazer nos pedais e na sua customização. Hora dos caminhos se separarem e direcionar minha veia esportiva àq

Nova Bike Kode Straat - Uma boa opção para montar uma Gravel Bike

Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Poxa, que bike da hora! Recebemos aqui na Jamur Bikes e já fiquei de olho grande. E adianto, já garanti a minha! Sim, a Kode Riff 70 vai retornar à proposta para a qual foi concebida (MTB 27.5 polegadas) no futuro (poca plata por ora) e vou apenas colocar o guidão drop e trocadores STI na nova Kode Straat. Vejam a imagem abaixo, retirada do site do fabricante, bem como sua geometria: Não parece ser muito apropriada para montar uma Gravel que é quase Gravel? Um top tube mais parecido com as speeds do que com as MTBs, um clearance menor na passagem das rodas, passagem dos cabos interna e outras características me levam a crer que esta bike pode andar muito confortavelmente entre estradões de cascalho (gravel roads) e asfalto, ou mesmo trilhas leves. Bora fazer essa alteração. Abaixo um vídeo mostrando a bike como ela vem de fábrica, original. E aqui a ficha técnica: - Quadro em alumínio 6061. - Garfo: Alumínio.