Eu já caí

Treino apenas com relógio.

Já caí no "conto do GPS" que nao tem precisão que justifique o investimento.

Já caí no "conto do monitor cardíaco" também, mas descobri que se eu consigo conversar enquanto eu corro eu estou em um ritmo seguro para minha saúde.

Já caí no "conto da pista de corrida", onde em vez de desviar de carros tenho que desviar de pessoas passeando com seus caezinhos defecando no chão.

Já caí no "conto da assessoria esportiva" que pra mim se presta a apenas duas funções: fazer social pós-treino e provas ou correr mais rápido (não necessariamente mais feliz), o que não é definitivamente meu interesse na corrida.

Já caí no "conto do tenis caro e importado especifico pra sua pisada". Tênis pra sua pisada é importante, mas nao precisa ser caro.

Desde que abandonei esses itens inúteis pra mim já concluí provas que jamais pensei ser capaz de fazer enquanto me bitolava no que um polar ou um livro me dizia. Dizem os "doutores" que nao se deve correr mais que duas ou tres maratonas em um ano. Em 120 dias corri 4 sendo duas delas em dias consecutivos, uma no sábado e outra no domingo.

Não apenas eu, mas também mais de 100 malucos que mandam às favas esse papo de pistas marcadas, aguinha pra beber a cada km, e camisetas de cor diferente a cada corrida. Esses caras correm aquilo que acham que pode correr, se não tem água no treino correm de mochilinha com água e a camiseta pode ser qualquer uma mesmo.


Um grande abraço a todos!

Comentários

  1. Cara, me vi nessas frases, mas ainda não cai em sua maioria. Algumas são apenas máximas, ao menos para mim, na corrida.
    Estou pensando em investir meu 13º num Polar. =x

    Ótimo post!
    @WolderMac

    ResponderExcluir
  2. ótimo post.
    já corro sem ipod, comecei a correr sem polar, larguei a assessoria, enchi o saco das corridinhas da moda, mas comprei um garmin, que ainda não chegou. talvez, seja o próximo a ir para o armário.
    abs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas