Mudanças (De verdade)

Talvez seja a maior de todas as mudanças. Eu, George Volpão, amante da vida ao ar livre, vivendo agora em uma metrópole com mais de dois milhões de habitantes.

Não durei mais que dois meses na roça de Colombo, a tal Granja. A cidade revelou ser local de gente encantadora e após conhecer a Ana Barbara, decidimos juntar as escovas de dentes e compartilhar as nossas vidas.

Hoje estamos vivendo em um bairro muito interessante da capital curitibana, de nome bem sugestivo: Bom Retiro. Está localizado a apenas 3 km do centro da cidade e menos de 5 km da Jamur Bikes, onde trabalho como gestor de e-commerce. Tenho me utilizado da bicicleta para praticamente todos os deslocamentos possíveis e isso tem sido sensacional! Em quinze minutos estou no trabalho. Vivendo na prática a utopia de morar e trabalhar em locais próximos, com qualidade de vida. Curitiba ainda oferece isso a seus habitantes, desde que se esteja disposto a pagar por isso.

O casal sabe que não estará vivendo na cidade para sempre. Nossos planos são outros e bem ousados. Com o gosto dos dois pelo selvagem, pela paz do campo, está obviamente no ideal comum uma retirada para a zona rural. algo a ser feito com calma e planejadamente.

Assim sendo, mudanças reais: meio de transporte, estado civil (casamento oficial sairá em breve), horários, expectativas, cidade, locais de treino de corrida, enfim, virou tudo em dois meses!

Não poderia estar melhor, é o que tenho a dizer. Minhas corridas pela região tem sido fantásticas, extremamente prazerosas. Até agora, em nenhuma sessão de treino eu repeti percurso e quase todos eles são repletos de duríssimas pirambeiras. Quem conhece o bairro do Pilarzinho sabe do que falo. É o ponto mais alto da capital paranaense e é bairro vizinho ao nosso. Ruas tranquilas, com calçadas gramadas e muito sobe-e-desce. Se quiser trechinho plano, tem a ciclovia que leva ao Parque São Lourenço, que é logo ali. Tem escadarias do Centro Cívico para um treino mais técnico, tem o Bosque do Papa pra respirar ar puro. Tudo muito perto e incrivelmente encantador.

Estou, com isso, redescobrindo a terra do leite quente, onde nasci há 35 anos. Visito ruas onde jamais estive, observo situações do cotidiano que ainda me fazem acreditar que mesmo com tanta gente numa cidade só, ainda há espaço para tranquilidade e a paz de um bom retiro.

Não sei quanto tempo irá durar esse nosso bom retiro aqui na capital. Não planejar tanto é o segredo. E assim a gente vai longe.

Abaixo algumas imagens dos locais onde tenho passado em minhas corridinhas.

Beijos, abraços e até a próxima montanha!








Comentários

  1. que coisa boa, George!
    primeiro, quero parabenizar aos dois, você e Ana, por estarem juntos nessa caminhada!
    a felicidade a gente leva com a gente, bem dentro da gente, assim, qualquer que seja o lugar, estaremos felizes:)

    desejo a vocês uma vida plena, intensa, com muito amor e companheirismo!
    que a paixão, esse ingrediente mágico da vida a dois, esteja sempre com vocês:)

    esses lugares por onde você tem corrido são lindos!
    deve ser simplesmente delicioso deixar pegadas por aí:)
    acho que isso que você conseguiu, morar bem e pertinho do trabalho, sem depender de carro, é meio caminho andado pra paz e tranquilidade:)

    ResponderExcluir
  2. legal !!!
    o meu cunhado mora por essas bandas de ctba.
    lugar muuuuuuiiito legal.
    parabens pela escolha.

    ResponderExcluir
  3. blz hein!! A última foto parece o bosque do joão e maria (alemão??).

    Conheço suas quebradas.
    Sucesso ai.

    ResponderExcluir
  4. Ana Barbara Vicentin20 de abril de 2012 14:54

    Você conseguiu descrever bem a sua nova felicidade ( junto com a minha ) :D
    Só uma coisinha que para mim não melhorou como para você.. A questão de trabalhar perto rsrs. Adorei o texto amore mio!! <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas