Circuito Paranaense de Corridas em Montanha 2012 1ª Etapa - Como Foi

Hola, hola!

Após quase dez dias após a competição, deixo aqui breve relato sobre minha participação na 1ª Etapa do Circuito Paranaense do Circuito Paranaense de Corridas em Montanha, realizado na localidade de São Luiz do Purunã.

Choveu muito nos dias anteriores, o que antecipava trilhas pesadas e repletas de diversão. Havia também um trecho a ser percorrido dentro de um rio, que prometia estar contar com um volume de água acima do normal.

Parti domingo de manhã com a Ana Barbara, que iria estrear nas montanhas participando da prova curta, com 6 Km. Chegamos com tempo de sobra para reencontrar amigos e apreciar a beleza da região, no sopé da escarpa devoniana, que separa o primeiro do segundo planalto paranaense.

A largada foi pontual, 9 da manhã. Mais de 200 atletas inscritos, foi interessante largar assim com “tanta” gente. Primeiros quilômetros por estrada de terra, bem mexida de lama pelos automóveis, já que passávamos pelo mesmo trecho que nos levou ao local da prova. Começaram as subidas, e a uma quebradinha à esquerda nos deixou na primeira trilha. Pouca coisa técnica, começamos subir e descer com frequência, mas sem muita dificuldade. Perfeito para iniciantes. A galera que correu os 6K percorreu esta parte junto com a galera dos 12K. Despencamos rumo ao Rio Açungui, já nas proximidades da largada/chegada. Uns 100 metros dentro do rio, tênis encharcados, trecho plano até passar junto ao pórtico de chegada, onde prova finalizava para o pessoal que se inscreveu nos 6 Km. A Ana Barbara fez um sexto lugar geral, muito bom para uma estreia na modalidade e para quem estava sem treinar corrida havia praticamente um ano.

Quem estava nos 12 Km começou, aí sim, a enfrentar trechos mais técnicos e íngremes. Primeiro um single track (trilha onde não é possível ultrapassagem, por ser estreita demais) e depois uma subida mais forte. Em seguida mais single track, barrancos íngremes e trilhas em meio à mata, até atingir o ponto mais alto da prova, restando em torno de 2 quilômetros para a chegada. Belíssimo visual! E então despencamos duramente por uma estrada fodida de erosão, onde toda a cautela se fazia necessária para não ser engolido pelas valetas.

Após pouco mais de 1h14min cruzei a linha de chegada. Conferi o resultado e rolou um sexto lugar na categoria, que contava com 18 atletas; e um 26° entre 94 homens que concluíram. Sempre toquei um foda-se pra esse lance de posição, pódio e tudo mais. O desafio sempre foi correr comigo mesmo. No caso das provas curtas, correr mais rápido que posso é a meta. Nas provas longas, a vibe é apenas completar bem. Porém, nesta competição, senti prazer em forçar, em buscar o atleta à frente, em exigir mais de mim. O fato de não conhecer o circuito e não saber o que viria nos próximos 200 metros é fascinante. Subidas? Descidas? Obstáculos? Eis a graça da coisa toda.

Como disse, nesta prova, voltei a sentir o prazer em forçar mais, em exigir mais do meu corpo e da minha técnica, principalmente nas descidas. É legal ver como o background de inúmeras provas de montanha faz a diferença quando se compara com os velhos tempos. Forçar na hora certa, usar a cabeça...isso tudo é fundamental numa prova de montanha, principalmente nas curtas. Vi muita gente “afogando” nos últimos 3 km. Mais uma vez, fui conservador e terminei a prova inteiro, feliz, mesmo tendo feito força nos trechos onde achei que poderia.

Enfim, foi muito divertido e confesso-me ansioso para participar da segunda etapa, dia 03 de junho. Prova muito bem organizada, recomendo! Água nos trechos certos, ótima marcação de trilhas, staffs simpáticos e bem orientados. Simples e funcional, sem frescuras.

Resultados, aqui.

Mais fotos, aqui.

Agradecimentos especiais à Orientista Sports, Deuter e à minha esposa, Ana Barbara, que aguenta o coxinha que fica até altas horas da madrugada mostrando os vídeos de carreras de montaña.

Grande abraço e até breve.


Comentários

  1. que prova legal!
    vi as fotos, e o visual é muito bonito!

    forçar na hora realmente é tudo!
    estou apaixonada pelas provas em trilha! até me dou bem nas subidas em trilha, mas as descidas, ui, continuam sendo meu ponto fraco rss
    principalmente essas bem escorregadias, como a que vi na foto, que tinha até plaquinha avisando:)


    parabéns pela corrida, George!
    e manda aí um parabéns pra Ana! ela arrasou!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. BEEEM LEGAL !!!
    ta quase certo que o meu triathlon de agosto vai virar uma prova de natação e uma corrida noturna. ta complicado.
    tem corrida de 9 e 18. estou afim da de 18, mas talvez corra a de 9 para estar mais perto da familia.
    abs !

    ResponderExcluir
  3. Opa!

    legal que curtiu, Xampa.

    Proveita lá que a corrida é muito massa =) So nao vou pq é uma semana antes de small bombs...

    abrazos!

    ===========

    Elis, convidadíssima a participar de alguma por aqui.

    Bjs!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas