No Inverno Fica Tarde Mais Cedo

junho 03, 2014

Bah,

Puta confusão! O caos me faz tão bem. Eu nunca posso ter as coisas "certas" na cabeça. É necessário ter sempre a dúvida e a indecisão. Elas me permitem escolhas, e adoro fazer escolhas! Já fiz inúmeras escolhas erradas e estes foram, na real, meus maiores acertos. Que me levaram aos momentos mais valiosos da minha vida até agora.

Uma dessas escolhas foi largar o "padrão" e a pretensa "segurança" das 9 horas por dia em um escritório e carteira assinada. Viver o próprio sonho é melhor que o dos outros. Acreditei no meu e hoje vivo. Ainda assim, a inquietação é grande.

Estou feliz de ver o inverno finalmente chegar na janela da nova casinha. No inverno fica tarde mais cedo, diz a música. Outro sonho sendo realizado a cada dia na janela de frente para as montanhas. Ver as montanhas da janela me faz tão bem quanto estar nelas. O tempo tem passado, os interesses mudam um pouco.

Ainda vivo a vida nas montanhas, agora sem correria. Participei da INDOMIT Costa Esmeralda (relato aqui) e, em definitivo (o definitivo do Volpão, que fique claro), abandonei as competições de trail running como atleta. Será a única medalha a decorar o escritório, já que as outras já foram pro lixo faz tempo. Hoje o prazer está em estar do lado de fora trabalhando e ajudando na promoção do esporte. Mas, principalmente, a meta é mostrar que o mundo das corridas e montanhas é mais que troféus, desempenho ou performances, mas principalmente camaradagem, desfrute e respeito aos colegas e natureza.

Ainda gosto muito de correr, e lamento que meu joelho ainda não esteja 100% para isso. Na verdade, ter corrido a INDOMIT retardou a recuperação total e me trouxe dores que não mais sentia. Havia muitos trechos em calçamento e asfalto que machucaram, como já desconfiava. Consigo correr algumas horinhas na montanha, naquele meu ritmo-festa que tanto aprecio, parando para fotos, videos e, principalmente, apreciar o visual com os amigos presentes.

Que venham, finalmente, as montanhas da Serra do Mar no inverno e os Andes no verão.

Bons ventos, rumo ao hexa ;)


No montanhismo o primeiro lugar é sempre das montanhas. O todo é mais importante que a chegada. Foto de Diocir Lopes, durante a Travessia Matulão-Postinho que realizei com a Ana Barbara em abril de 2014.

Vale uma leitura!

0 comentários