Todo Carnaval Tem Seu Fim

Puta título manjado mas tudo bem... A verdade é essa, dolorida, nua e visceral. Dói na planta do pé. Ou melhor, havia dor na planta do pé, em dias de folia. Mas isso já é coisa do mês passado, acho que lá pelo dia 20. Agora dói mesmo é nas costas, lado esquerdo.

Pouco mais de 1 cm empedrados no ureter esquerdo. E lá vou eu para mais um tratamento: Ureterolitotripsia endoscópica. Tem no google e até no youtube! Realizei este procedimento para a retirada de um cálculo renal no lado direito em 2009. Três anos depois outro me aparece agora no lado esquerdo. Sem dramas, vou lá e faço. Isso vai me custar os 50K do Xterra Endurance Ilhabela em abril e algumas semanas sem correr. Da mesma forma, sem dramas. Vivo muito bem sem correr, não tenho essa viagem cega dos coxinhas. Porque, para mim, estar vivo também é frequentar salas de cirurgia, consultórios e laboratórios, saindo vivo e saudável deles.

Agosto é o que me importa. Estar nos Andes, no inverno, com a companhia da neve, do vento e de rochas sob os pés e não aqui dentro. O coração levará a pureza de intento, a certeza de que o sol nasce mesmo para todos e de que o mundo é perfeitamente justo com todos. Que cada um tem o que merece e que colhe o que planta. Se estou criando pedras em meu corpo é porque andei duro comigo, com as pessoas e com o mundo. Por outro lado, tenho colhido doçura também. E isso se deve porque nunca deixei de plantar a semente do amor. Hora da colheita, Ana Barbara. Você, que capturou com toda sua sensibilidade a imagem abaixo, sabe do que falo.

Bacio!


Comentários

  1. Olá !!!
    Desejo tudo de bom pra vc ...A vida é assim mesmo temos que ter é muita fé e continuar a luta a cada dia.
    Fica com Deus!!!
    abraço Cris.

    ResponderExcluir
  2. sim, estar vivo é tudo, é sentir as dores e prazeres do mundo;)
    e quando eu olho pra uma imagem como essa que você colocou em seu relato, eu sinto a pureza do instante capturado, a felicidade de estar lá, lá naquela montanha, de alma livre, apenas sentindo...

    você passou lá no meu blog e deixou um comentário legal sobre a experiência que tive nas trilhas do Parque da Tijuca! queria deixar registrado aqui que foram seus relatos dos treinos em trilha e das participações em provas como a k42 Bombinhas que me inspiraram pra descobrir o prazer de correr no meio do mato, em comunhão com a natureza!
    então, obrigada;)


    melhoras, George!

    ResponderExcluir
  3. Olá Cris.

    Obrigado pelo comentário e pela atenção! Vamos na "luta" =)

    Abração e apareça!

    =================

    Puxa Elis!

    Obrigado pelo carinho. Você também inspira, não tenha dúvidas!

    Beijão procê.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Specialized Hardrock Sport Anos 90

Fatos Técnicos Relevantes sobre a K42 Bombinhas 2011 - Parte II

Road Cycling. George Volpão e a Groove Overdrive 50 2019