Março 2013 - Início de (algum) trabalho

 Pode acreditar: dois meses de 2013 já se passaram. 1/6 do ano, aquele período inical um tanto enevoado e chuvoso, pelo menos aqui em Curitiba. Na  minha cabeça as nuvens também estão presentes.

Fato é que desde o final de dezembro eu ainda não consegui me dedicar com foco a atividade alguma que não fosse a minha atuação como Coordenador de e-Commerce na Jamur Bikes. Eita trabalho que me dá prazer! Com ele tenho um equilíbrio perfeito de sensações, não é algo que me cansa, que me castigue e tampouco é algo que me consuma 100% de atenção o tempo todo. Equilibradíssimo.

Com isso, fazer minhas corridinhas ficaram em décimo plano. Nestes dois meses pedalei mais do que o ano passado inteiro. Afinal, tem os finais de semana rodando na Região Metropolitana e tem os deslocamentos diários de ida e vinda do trabalho, supermercado, etc. Coisa de uns 200 km mensais. Corrida? Apenas duas rodagens de uns 16 km e umas 3 de 10 km. Tudo isso em 60 dias.

Recebi um convite para cobrir a K21 Curitiba que se realizará neste domingo, 03 de março, aqui na região, trazendo impressões sobre a prova para o TrailRunning BRASIL o meu filho profissional abandonado. 

Com meu afastamento das corridas (abaixo explico o porquê), obviamente o interesse por falar em corridas se reduz também. No momento, eu e a Ana Barbara estamos pensando até mesmo nas suspensões das atividades por lá.

O desinteresse citado tem basicamente duas características:

1-) Carga de treinos muito forte logo após a maratona de curitiba de 2012, onde achei que podia mais uma vez bancar o superman. isso me provocou o enchimento do saco.

2-) Essa exposição intensa da vida, principalmente por meio de redes socias, de fatos absolutamente sem interesse, como quantos quilômetros corremos, qual o pace, o que comi no almoço ou a cor do meu cocô.

Pessoas postando imagem bonitinhas sobre privacidade, sobre não abrir a vida no facebook, mas no dia seguinte fazendo check-in no hospital levando o filho. Isso tudo não passa de ruído, ruído desnecessário. Já fiz parte disso um dia. Já fui um vegano convicto e chato pra cacete, me metendo onde eu não era chamado. Eu sempre gostei mesmo é de gerar conteúdo, por isso ainda mantenho este blog e escrevo nele com facilidade e tesão. Postar ideias e pensamentos no facebook, fica restrito apenas àquele mundo pequeno. Aqui, a informação está acessível.

Hoje, minha escolha alimentar é algo particular meu, a qual interessa apenas a mim e aos amigos de verdade. Para estes eu digo que após um período de dois meses pé na jaca, voltei à opção vegana e livre de trigo, o qual estava me fazendo bastante mal, ganhando peso, etc. Também não é por isso que condeno quem não segue algo do gênero, muito menos faz meu estilo ficar metendo a boca em quem pensa diferente. A quem, por ventura, possa ter ofendido, minhas sinceras desculpas.

No domingo, como disse, vai rolar a K21 Curitiba. Vamos ver o que acontece e na segunda de manhã eu trago boas novas!

Abraços e beijos!



Comentários

  1. tá feliz, isso é que conta!

    vou esperar o relato da K21 Curitiba! essas provas que começam com esse K são boas demais!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. seu relato,também poderia ser postado por Rogério Borato ou tantos outros que tentam impor ou passar algo que não é 100% real,hoje passamos uma coisa e amanha fazemos outra,hoje somos veganos mais amanha estamos comendo um churrasco,entao volpao,o negocio eh ser feliz e cultivar quem nos fazem bem!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas