Correndo 21 Km em Trilhas

A clássica distância da meia maratona (21.097 metros) pode ser bastante divertida também quando se corre em terrenos rústicos. É uma prova que consegue ser longa o suficiente para proporcionar desafio mas não extenuante a ponto de detonar o atleta.

Buenas! Vou relatar brevemente aqui uma das duas provas de 21 km que já participei correndo nas montanhas paranaenses. A primeira delas foi no Município de Campo Magro, num gélido domingo, 29 de julho de 2007. Este município é conhecido por ter em seu território um acidente geográfico chamado Morro da Palha, com quase 1.200 metros de altitude. Só de saber disso já pude prever que coisa boa não viria...

A largada foi em um restaurante da região bem defronte ao morro. Além do grande desnível que enfrentaríamos, já que a largada estava por volta dos 800 metros de altitude, o frio seria um desafio a mais. Na hora da largada, as oito da manhã fazia 5 graus, com um lindo céu azul e vento. Largamos por uma estradinha de chão e começamos a alternar subidas e descidas fortíssimas, por estrada de chão, trilhas em meio a pastos, carreiros onde o pessoal anda de moto e plantações diversas.

Um trecho muito interessante foi por volta do km 11 onde tínhamos que caminhar por uns 300 metros dentro de um rio com água nas canelas. Água geladíssima como não poderia deixar de ser. Houve um outro trecho de rio a ser cruzado, desta vez com água nas coxas e apoio de uma corda para segurança. O sol que aparecia não era suficiente para nos esquentar e por volta do km 18 aparece um paredão todo gramado, sob umas torres de alta tensão. Em vários trechos precisamos usar as mão para o apoio, ou seja, tinha que subir de quatro, quase escalando mesmo.

Ao final das torres encontramos uma estradinha que subia até o cume do temido Morro da Palha, cujo cume atingimos no último km. Isso significava descer mais de 400 metros de altura em apenas 1 km. Um barranco para baixo, muito divertido e onde senti as mais fortes câimbras da minha vida. A única forma de descer era se apoiando com a bunda no chão.

Para mim esta corrida simbolizou a verdadeira corrida em montanha. Desafios a serem superados, ladeiras empinadas e intermináveis, rios para serem atravessados com os pés molhados e gelados. Uma prova sem frescura. Foram longas 3h30' de prova para mim, que me valeu o terceiro lugar na categoria 30-34 anos. O campeão geral fechou em 2h26'.

Prova duríssima onde o último colocado levou simplesmente 6h44' para finalizá-la. No ano seguinte a prova foi encurtada para 10 km, mas mantendo a subida ao Morro da Palha, retirando as travessias de rios.

Um grande abraço e go trail.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages