Corridas de Montanha (Trail Running)

Buenas moçada!

Publico hoje aqui com artigo que conta com uma tradução livre que fiz do tópico Trail Running disponível no Wikipédia, bem como acréscimos pessoais que considerei relevantes para uma melhor informação. Essas notas estão em itálico ok? Existem também links marcados no próprio conteúdo do texto que redirecionarão para páginas interessantes. Essas notas estão em itálico ok? Espero que aproveitem.


Trail Running

Trail Running (a tradução mais comum em português é Corrida de Montanha) é uma variante das corridas que difere acentuadamente da corrida de rua e da corrida em pista. Essas corridas geralmente ocorrem em trilhas, preferencialmente em single tracks, onde há espaço para a passagem de apenas um corredor por vez, embora não seja incomum que as provas se utilizem de trechos de estradas, tanto com asfalto, como pedras e terra batida. Uma característica marcante dessas trilhas é que elas são praticamente inacessíveis por qualquer outro meio que não seja a pé, exceto em seu início e seu término.

As trilhas tendem a percorrer diversos ambientes e terrenos, como colinas suaves, montanhas, desertos, florestas entre outros. Do mesmo modo, terrenos íngremes e terrenos acidentados podem exigir que se caminhe ou mesmo utilize rudimentos de escalada, dada a verticalidade do percurso. Por muitas vezes também é necessário que se desça por esse mesmo tipo de terreno. Não é raro que provas de corridas de montanha apresentem variações altimétricas de centenas, ou mesmo milhares de metros.

As corridas de montanha estão crescendo em popularidade e agradando muita gente. Uma pesquisa revelou em 2006 que estimava-se em 6,7 milhões de praticantes desta modalidade apenas nos E.U.A. e mais de 40 milhões em todo o mundo. Não existem estatísticas nem levantamentos confiáveis de praticantes desta modalidade em nosso país. Os norte-americanos já contam com provas muito tradicionais como a Western States, para citar apenas o exemplo mais evidente.

Equipamentos

A maioria dos corredores de montanha utiliza calçados específicos, já disponíveis no mercado nacional, que proporcionam estrutura, rigidez e solado mais aderente que os calçados para corridas de rua. Isso não significa que sejam desconfortáveis ou que não ofereçam amortecimento. Os tênis de corridas de montanha são baixos, para proporcionar maior estabilidade. Os compostos utilizados nas entressolas também são mais rígidos, sendo que muitos deles contam com placas de fibra de carbono para evitar que sejam perfurados na parte inferior por espinhos, pregos, entre outros. Uma vez que esse tipo de corrida se dá por terrenos irregulares como grama, terra e areia, por exemplo, não há necessidade de tanto amortecimento.


O Salomon XA Pro 3D já é um clássico para os corredores de aventura. Para corridas de montanha é excelente opção também!



Outros equipamentos utilizados são as pochetes ou mesmo mochilas de hidratação, bastões de caminhada (para provas com mais de 80 quilômetros), polainas, sem falar no vestuário que deve ser adequado a realidade climática da prova ou treino. Alguns materiais para corridas de montanha já foram analisados por aqui. Confira!



Apesar de ter sido concebido para as neves e a lama do inverno do hemisfério norte, o Salomon Speedcross se sai muito bem nas úmidas trilhas da Mata Atlântica. Testado e aprovado!





Treinamento e Competições


Você pode escolher competir ou apenas correr em trilhas por diversão. As corridas de montanha normalmente são corridas em solo (apesar de haver provas onde se corre em duplas), embora nos treinamentos seja mais interessante correr acompanhado.


As distâncias mais comuns encontradas nas provas pelo mundo é de 5 km, 10 km, 21 km, 42 km, 50 milhas e 100 milhas. As provas com mais de 42 km são chamadas de ultramaratonas, sendo que muitas delas contam com mais de 100 milhas de trajeto, pouco mais de 160 km. Nos E.U.A. a prova mais importante é a já citada Western States. Na Europa a mais concorrida é a UTMB, Ultra-Trail du Mont Blanc, onde os atletas fazem um giro em torno da mais alta montanha da Europa ocidental em percursos que chegam a 160 km.

Existem tamém muitos campeonatos que contam com várias provas ao longo do ano em diversos países, e é possível encontrar bastante informação a respeito de provas, técnicas e dicas. Porém essa informação está disponível basicamente em inglês e alguns poucos sites em espanhol. Aos poucos irei publicando traduções, adaptações e textos próprios visando agregar conhecimento. Na Grã Bretanha uma das provas mais importantes é a Lakeland Trails, com mais de 3.000 inscritos em 2006.

Na África do Sul também existem provas importantes como a Rodes Trail Run e a Kalahari Augrabies Extreme Marathon, uma prova de 250 km percorridos em 7 dias pelo Deserto do Kalahari, onde o corredor deve ser autosuficiente (sem abastecimento). No site www.ar.co.za é possível encontrar uma lista com links que levarão aos sites dos organizadores das provas por lá.

Uma nova classe de corridas de montanha que exigem autosuficiência do participante surgiu em anos recentes, como a Goretex Transalpine na Europa (8 dias, 250 km) e a Goretex Transrockies, no Colorado – E.U.A. (6 dias, 106 milhas). Apesar de serem denominadas autosuficientes, essas provas oferecem completo suporte entre os estágios, ou seja, nos intervalos entre as etapas que são realizadas a cada dia.

As provas de corrida de montanha diferem muito das corridas de rua no que tange a solidão que muitas vezes quem corre em trilhas desfruta. São provas com poucos participantes (há exceções) onde após a largada já é possível correr tranquilamente no seu ritmo. Da mesma forma, é recomendado que o participante conheça bem o seu corpo e seus limites pois esse tipo de prova não conta com muitos postos de hidratação ou suplementação. Nas provas curtas geralmente a organização coloca água e frutas a disposição, porém nas mais longas é importante que o próprio corredor disponha de sua suplementação.

Da mesma forma é preciso que o corredor esteja o tempo todo bastante atento a navegação, pois diferentemente das corridas de rua, não existem marcações muito visíveis. Normamente essa sinalização é feita com marcas de cal no chão ou com fitas nas árvores indicando as bifurcações.

Espero ter podido contribuir para esclarecer um pouco desse fascinante mundo das corridas de montanha. Estarei sempre que possível tratando esse assunto e complementando as informações. Participe também e deixe seu comentário!

Um grande abraço!

Comentários

  1. Salve Pepe !!!
    Valeu o post.
    Ah comprei o Salomon Trail Comp 2, acho que é esse o nome.
    Só usei para passear, por enquanto, mas gostei muito dele. Muito bom !!!! Valeu pelas dicas.

    ResponderExcluir
  2. "As provas de corrida de montanha diferem muito das corridas de rua no que tange a solidão que muitas vezes quem corre em trilhas desfruta. São provas com poucos participantes (há exceções) onde após a largada já é possível correr tranquilamente no seu ritmo."

    Vamos sugerir à Adidas que leve o circuito das estações pro alto da montanha???

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas