Pular para o conteúdo principal

Review - Mochila Deuter Aircontact Pro 70+15

Minha história no montanhismo não pode ser olvidada. Por mais que hoje eu me dedique quase que integralemente às corridas, não posso deixar para trás os conhecimentos que adquiri em mais de dez anos de montanhismo, tendo inclusive meu lado profissional ligado à essa atividade até os dias de hoje. Então bateu aquela vontade de falar de equipos de montanhismo também. Já que corro em montanhas, uma coisa leva a outra. Fica a dica para os corredores: que tal experimentar uma atividade extremamente prazerosa como o montanhismo? Ótimo para fugir um pouco dos treinamentos massantes. Além disso proporciona pernas fortes, trabalha o psicológico e permite fazer novas amizades. Pense nisso!

Para começar a falar de equipos, nada melhor que um dos mais importantes equipamentos de um montanhista, a mochila cargueira!

Mochila Deuter Aircontact Pro 70+15



A alemã Deuter é referência mundial em mochilas e sacos de dormir. Além deste itens produz uma ampla gama de acessórios para viagens, destinado a um público exigente, que aprecia um material bem feito, com muita qualidade. Toda a sua linha apresenta simplesmente o que há de melhor disponível no mercado. Em nosso país não tem concorrentes no que se refere a mochilas e sacos de dormir. Foi fundada em 1898 por Hans Deuter e desde então é reconhecida como a marca outdoor que mais investe em pesquisa e estudos sobre ergonomia, novos materiais e sistemas de produção.

Sua mochila cargueira “top de linha” é a Aircontact Pro 70+15. Ela é a irmã maior de uma família que é composta por mais duas mochilas: Aircontact Pro 60+15 e Aircontact pro 55+15 SL, esta uma mochila voltada às mulheres.




Em se tratando do tamanho da mochila ela aparenta ter muito mais que os 85 litros anunciados, característica da Deuter. Uma mochila de qualquer marca nacional com este tamanho seria anunciada como uma 100 litros facilmente. Cabe muita coisa dentro dela, e isso é bem interessante, principalmente em nossa Serra do Mar, onde algumas trilhas são bem fechadas e o que porventura estiver amarrado fora da mochila, pode se enroscar e perder-se.

A linha Aircontact Pro tem como característica ter sido projetada para suportar grandes cargas sem transferir tanta sensação de peso às costas do usuário. Você pode carregar facilmente 20 kg nesta mochila, achando que está na verdade com 13, 14 kg nas costas. O sistema de suspensão e as diversas regulagens a tornam em minha opinião a mochila perfeita.

Ela já vem com diversos “plus” que encarecem uma mochila mas que já estão incluídos no “pacote”: Tampa removível que vira mochila de ataque; espaço para até três sistemas de hidratação, permitindo que o montanhista escolha o melhor ponto para alocá-lo; capa de chuva para a mochila; regulagem segundo a altura do usuário; zíper frontal em U, que permite acesso integral à mochila.



Esta foi a minha escolha para a temporada de verão na Cordilheira dos Andes. Além disso para minhas caminhadas que realizei na Serra do Mar paranaense e pelas Minas Gerais não poderia haver escolha melhor. Nesta mochila cabe tudo o que eu preciso para uma caminhada tranqüila, sem sofrimentos. Foi a escolha da Lígia, que também esteve comigo nos Andes.

Recomendo de verdade! A melhor mochila encontrada no mercado nacional!

Um abraço e até a próxima!


============================================================================

Comentários

  1. ---------\\\\|/---------
    --------(@@)-------
    -o--oO--(_)--Ooo-
    Putzzz...Mrs. Pepe, boa tarde, vc é fera hein, além de corredor é expert em trilhas em montanhas parabéns, nos deu uma verdadeira aula...Parabéns!!!

    Bom já que vc possui experiência em montanhismo, vc só não voa nas provas pq não quer...

    Bons treinos,

    Um abraço,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Hehe... Nós montanhistas somos devagar e sempre. Mas isso era outros tempos. O lance agora é sem veloz e sempre. Brigado pelas palavras e aquele abraço!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo Blogue e pelo post, gostei muito

    ResponderExcluir
  4. Pepe, tudo bem? Muito legal seu post! Gostaria só de comentar sobre o que vc disse sobre o volume da mochila!

    O que acontece é que as mochilas da Deuter (e as européias de um modo geral) definem a capacidade das mochilas apenas por seu compartimento principal, e não contam os bolsos laterais! Já as mochilas brasileiras (e americanas) contam com o total da mochila.

    Se você olhar, as especificações da Aircontact PRO 70+15 são 70+15 litros + 10 litros em bolsos laterais! Então, o volume total desta mochila é de 95 litros!

    Comentei isso (com base no seu post) no meu blog, o http://deuterbackpacks.blogspot.com

    Um abraço,

    Pedro

    ResponderExcluir
  5. Valeu ae Carlos, brigado mesmo!

    Pedrão, vc é suspeito pra falar né. hehe. Foi bem interessante a colocação, principalmente para quem não conhece os modelos e a filosofia Deuter. A mochila é gigante mesmo (e super confortavel).

    Um abração!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Specialized Hardrock Sport Anos 90

Oi! Com esta bike consegui, de certa forma, realizar um sonho de adolescência: pedalar uma mountain bike com quadro de cromo-molibdênio e geometria clássica dos anos 90. A bem da verdade, lá por 1996 eu pedalei por alguns meses com uma Scott Yecora e mais recentemente, em 2014 uma Trek Antelope 800. Mas ambas tinham apenas os três tubos principais em cromoly. Esta Specialized Hardrock Sport eu consegui na Jamur Bikes, sendo trazida recentemente dos Estados Unidos pelo próprio Paulo Jamur (proprietário da loja e meu boss), que se encantou pela bike e seu estado de conservação. Quando ele colocou a bike à venda na loja, não me fiz de rogado. Era a chance de ter uma bike em cromoly e praticamente original dos anos 90. Na verdade comprei esta bike como alternativa para transporte urbano, uma vez que a Format 5222 (da qual pretendo fazer uma apresentação em post futuro) que "gravelizei" eu pretendia deixar somente para atividades esportivas. Mas gostei

Uma das mudanças em curso para 2020

Oi! Acho que um dos maiores aprendizados e uma das maiores decisões para 2020 foi focar no foco. Engraçado isso né? Focar no foco.  Preciso de foco. Com foco e direcionamento eu consigo ser mais consistente nos propósitos, ao mesmo tempo consigo extrair maior diversão dessa grande aventura que é viver e também sentir-me vivo e produtivo. No esporte, como você deve estar percebendo, o foco está nas corridas em montanha para 2020. E como sempre vai ser mais sobre montanhas que sobre corridas, não se trata de competir em provas de corrida em montanha (apesar de já estar inscrito em uma e ter ideias de correr mais duas outras apenas). É mais sobre estar nas montanhas, correndo. Sozinho, com amigos, não importa. Estar nas montanhas é a ideia. Assim sendo, decidi desfazer-me da minha bike esportiva, aquela que me acompanhou por praticamente dois anos de muito prazer nos pedais e na sua customização. Hora dos caminhos se separarem e direcionar minha veia esportiva àq

Nova Bike Kode Straat - Uma boa opção para montar uma Gravel Bike

Senhoras e senhores, tudo bem com vocês? Poxa, que bike da hora! Recebemos aqui na Jamur Bikes e já fiquei de olho grande. E adianto, já garanti a minha! Sim, a Kode Riff 70 vai retornar à proposta para a qual foi concebida (MTB 27.5 polegadas) no futuro (poca plata por ora) e vou apenas colocar o guidão drop e trocadores STI na nova Kode Straat. Vejam a imagem abaixo, retirada do site do fabricante, bem como sua geometria: Não parece ser muito apropriada para montar uma Gravel que é quase Gravel? Um top tube mais parecido com as speeds do que com as MTBs, um clearance menor na passagem das rodas, passagem dos cabos interna e outras características me levam a crer que esta bike pode andar muito confortavelmente entre estradões de cascalho (gravel roads) e asfalto, ou mesmo trilhas leves. Bora fazer essa alteração. Abaixo um vídeo mostrando a bike como ela vem de fábrica, original. E aqui a ficha técnica: - Quadro em alumínio 6061. - Garfo: Alumínio.